A reconstrução da SC-114, no trecho de 36 quilômetros entre Otacílio Costa e a BR-282, em Lages, atrai a curiosidade e chama a atenção de quem passa pelo local. Afinal, não é uma obra qualquer.

Com investimentos de R$ 78 milhões do Governo do Estado, os serviços chegaram a uma etapa crucial, que é a colocação da camada de concreto sobre a pista. Máquinas e homens trabalham em ritmo intenso, e nos próximos meses a Serra Catarinense contará com uma das rodovias mais modernas, seguras e resistentes do Brasil.

O Governo do Estado optou pelo concreto, tecnologia pouco comum nas estradas brasileiras, pelo fato de a SC-114 receber um grande tráfego de caminhões pesados todos os dias. Uma revitalização simples, como cogitado inicialmente, custaria em torno de R$ 27 milhões, mas a durabilidade do asfalto não passaria de uma década. Com o concreto, reforçado com ferro e cuja espessura mínima é de 22 centímetros, a durabilidade é muito maior, podendo chegar a meio século.

A colocação da nova camada iniciou pela BR-282 em direção a Otacílio Costa. A cada dois quilômetros feitos, será iniciado um novo trecho do mesmo tamanho no sentido oposto, com um espaço de 200 metros entre ambos. Essa logística será adotada por conta da necessidade mínima de sete dias para secagem do concreto antes de ser utilizado pelos veículos.

Nesta semana, o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, João Alberto Duarte, esteve no local e ficou impressionado com a qualidade e o ritmo das obras.

 

“O governador Raimundo Colombo apostou nessa obra gigantesca, e é algo que não estamos acostumados a ver, já que é um pavimentado utilizado mais em trechos montanhosos. Tudo isso chama a atenção das pessoas, por isso é muito importante que os motoristas tenham o máximo de cuidado e paciência ao trafegar pela rodovia”.

Pablo Gomes - ADR Lages - Assess. de Imprensa