Além da punição administrativa, corre na Justiça Militar um inquérito que busca elucidar o fato. Agressão ocorreu em Lages dentro do apartamento das jovens.

 

O Policial Militar que agrediu três jovens com um cassetete dentro de um apartamento em Lages, na Serra, foi punido administrativamente. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Dionei Tonet, a corporação retirou a medalha do agente pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) e o excluiu da iniciativa. A informação foi confirmada por Tonet nesta quinta-feira (22).

 

De acordo com o coronel, além da punição administrativa, corre na Justiça Militar um inquérito que busca elucidar o fato. A previsão é de que a investigação seja concluída até a segunda quinzena de novembro.

 

“Foi um ato isolado de um PM na condição de morador de condomínio e não um ato da Polícia Militar. A Polícia não compactua com a violência”, afirmou o comandante.

 

A ação foi gravada em dois vídeos que foram divulgados nas redes sociais na noite em 3 de agosto. Nas imagens, o PM aparece discutindo com as jovens, batendo com o cassetete sobre a mesa e, depois, as agredindo.

 

O policial pertence ao grupo de risco do coronavírus, estava fora do trabalho e permanece afastado. Ele é acompanhado por uma comissão de saúde e recebe atendimento psicológico, informou Tonet.

 

Polícia Civil e Ministério Público também apuravam o caso. Segundo o delegado Regional de Lages, Fabiano Schmitt, foi feito um termo circunstanciado e encaminhado ao juizado especial criminal para uma audiência com os envolvidos.