Organizar o turismo com foco no desenvolvimento sustentável e garantir renda aos proprietários de equipamentos com atuação e vocação no setor, dentro da Coxilha Rica. Este será o foco de uma associação a ser criada com adesão dos donos de estabelecimentos que recebem ou pretendem acolher visitantes que buscam os atrativos do local.

A reunião para tratar do assunto aconteceu na tarde desta segunda-feira (15), na fazenda Lua Cheia, cuja proprietária Sonia Ramos recepcionou os interessados em aderir à proposta. A mobilização foi do Conselho de Turismo da Serra Catarinense – Conserra e Amures com objeto de planejar o desenvolvimento do turismo daquela, que ainda é, uma das regiões mais preservadas da Serra Catarinense.

Para o empresário dono do Hotel Fazenda Cerro Azul Elvio Francisco Presa, que será inaugurado em início de 2021, há grande potencial turístico na Coxilha Rica e a organização do setor é fundamental para receber as diferentes demandas turísticas. “O importante nesse momento é identificar elementos como fator histórico, cultural e paisagístico e isso tudo, depende de nós moradores deste território e assim organizar onde queremos chegar”, defendeu Elvio Presa.

O presidente do Conserra Eliseu Farias pediu agilidade na mobilização e organização de uma entidade que represente o setor e se colocou à disposição para convidar empreendedores que apoiem as iniciativas de estruturação do turismo. A proposta de turismo fortalecido e organizado na Coxilha Rica é entendida como uma ação sem interferências na pecuária consolidada ou nas atividades agrícolas implantadas.

O produtor rural e empreendedor de turismo Aldo Ramos Martins Neto, observou que qualquer que seja a intervenção de turismo na Coxilha Rica, tem de ter o aval e parceria dos moradores, inclusive respaldo da Associação Rural de Lages. “Importante o planejamento do turismo, mas jamais podemos ignorar a história e a presença daqueles são os pioneiros da Coxilha”, frisou.

A assessora de turismo da Amures Ana Vieira coordenou a reunião e destacou a importância das prefeituras de Capão Alto e Lages, assim como os proprietários das fazendas estarem engajados na organização do setor. E citou que as boas experiências têm de ser evidenciadas nesta proposta.

Durante a reunião foram apresentadas propostas de estruturação e projeto de pesquisa que podem ser implementadas a partir da criação de uma associação de turismo. E que devem ser amadurecidas como uma nova matriz de geração renda e agregação de valor na Coxilha Rica.