Castrações são feitas, gratuitamente, através de Mutirão (periódico) e do Centro de Zoonoses, de forma independente e paralela umas das outras, visando diminuir e controlar o número de cães e gatos e a incidência de animais abandonados

Na quarta-feira, (12 de fevereiro), a Prefeitura de Lages, através da Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente, realizou Mutirão de Castração de Cães e Gatos com atendimento a 107 animais, cujos donos residem no bairro Ponte Grande, no Jardim Residencial Cepar.

A novidade em relação a este programa, conforme anuncia o secretário municipal Eroni Delfes Rodrigues, é que ao longo deste ano, a meta é ampliar de 100 atendimentos gratuitos mensais para 150 a 200 castrações.

Delfes também disse que a Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria da Saúde, desenvolve projeto de ampliação e melhorias gerais no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). “Estamos ampliando a área física do Centro de Zoonoses, e pretendemos em breve, adquirir novos equipamentos para a sala de cirurgias para que seja possível ampliar o número de castrações feitas diretamente neste local”, fala o secretário.

A gerente de Vida Animal, da Secretaria do Meio Ambiente, médica veterinária Jenniffer Gerber, diz que a cada mês são disponibilizadas no Centro de Zoonoses cerca de 120 vagas para castrações de cães e gatos.

As castrações feitas através do Mutirão e do Centro de Zoonoses são feitas de forma independente e paralela umas das outras, porém o objetivo é o mesmo: atender a comunidade, visando diminuir econtrolar o número da população canina e felina e a incidência de animais abandonados que têm como destino as ruas da cidade. “Este era um antigo problema da cidade e que estamos trabalhando para solucionar. Isto representa também investimento em saúde pública”, comenta o prefeito Antonio Ceron.

 

Texto: Iran Rosa de Moraes

Fotos: Nathalia Lima