A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) inaugurou nesta quarta-feira, 4, o Laboratório Oficial de Análises de Sementes (Laso), em Lages. O espaço do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) foi credenciado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O Laso é o único laboratório no estado habilitado para receber amostras de órgãos fiscalizadores da produção e comercialização de sementes.


A cerimônia de inauguração ocorreu pela manhã, com a presença da comunidade acadêmica, do Reitor Marcus Tomasi, de produtores de grãos e representantes da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural e da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc).

"Hoje temos novamente um laboratório oficial. Isso nos oferece uma grande vantagem logística e de tempo de resposta de resultados, o que é muito importante para o setor produtivo e para toda a cadeia do agronegócio", diz o secretário adjunto da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural do Estado, Ricardo Miotto.

No Estado, a Cidasc é a responsável pela fiscalização da produção e comercialização de sementes. A companhia tem 1.635 pontos de vendas credenciados e uma previsão de 600 coletas de amostras para análise, em 2020, que deverão ser encaminhadas ao Laso. "Essa parceria é muito importante. Acredito muito no estreitamento de laços da universidade com os órgãos de defesa", avalia o gestor do Departamento Regional da Cidasc em Lages, Yuri Jivago Ramos.

Até então todas as amostras coletadas para fiscalização em Santa Catarina eram enviadas para análise em outros estados, desde que o único laboratório oficial, do próprio Mapa, fechou há três anos.

Laso poderá prestar serviços para todo país

Com o credenciamento, o laboratório está habilitado para receber amostras de sementes de órgãos oficiais, não só de Santa Catarina, mas de todo país e, inclusive, do exterior nos casos de importação de sementes. O Laso é o nono laboratório oficial do Brasil e o primeiro a funcionar dentro de uma universidade.


A coordenadora do laboratório, Cileide Coelho, explica que as análises das sementes possibilitam atestar a qualidade exigida para comercialização, garantindo base para novas e elevadas produtividades. "Esse controle na qualidade é essencial para que este processo funcione bem".

De acordo com Cileide, o credenciamento também possibilitará inserir a universidade no cenário nacional e internacional, além de favorecer as atividades de ensino, pesquisa e extensão. "Proporcionará avanços significativos no conhecimento acadêmico e científico", complementa.

Atendimento aos produtores é mantido

A Udesc Lages continuará atendendo a iniciativa privada e os produtores, recebendo amostras para as análises obrigatórias para emissão do boletim de análise de sementes, serviço prestado pelo Laboratório de Análise de Sementes (LAS), inaugurado em 2016, e que a partir do credenciamento tornou-se o Laso.

Também continuarão sendo realizados os testes adicionais para determinar outros parâmetros de qualidade de sementes, como o vigor e sanidade em sementes de grandes culturas, florestais, hortaliças e forrageiras, beneficiando a cadeia produtiva.

O laboratório segue um rigoroso sistema de gestão, que atende a ISO 17.025/2017 e mantém controle na qualidade das análises, seguindo as exigências das Regras para Análise de Sementes do Mapa e da Associação Internacional de Ensaios de Sementes (Ista).

Informações: Assessoria de Comunicação da Udesc Lages