Para melhorar o atendimento dos alunos, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) inaugurou, na tarde desta sexta-feira (29 de novembro), sua sala de reuniões e eventos denominada Leoclides Manfredi, o espaço de reabilitação “Tarcísio Kremer” e a casa modelo, esta em que os alunos exercitam atividades da vida diária e prática,  treinando para repetir os hábitos na sua própria casa, colaborando com os afazeres na família, na criação e fortalecimento da autonomia.

Durante a inauguração, a apresentação de dança “Eu sou o Samba” foi um espetáculo dos alunos à parte. Os investimentos no conjunto de obras somam, no total, R$ 2.565.000, cuja fonte de recursos financeiros são os bazares feitos com doações de produtos apreendidos pela Receita Federal e rifas e jantares promovidos pela diretoria com a colaboração dos funcionários.

A instituição adquiriu o terreno em frente à sede, localizada rua Joaçaba, Centro, e construiu o prédio do espaço de reabilitação, que possui três andares e foi edificado com luta e suor por durante dez anos, e ao lado está a garagem dos veículos da Apae. Na rua próxima, a Moisés Furtado, uma casa foi adquirida pela Apae e reformada para se transformar na casa modelo.

Atendimento em serviços integrais aos alunos

A Apae atende diariamente pessoas com deficiência intelectual, como a Síndrome de Down, e transtorno do espectro autista. A deficiência intelectual pode ou não ser associada a outro tipo de deficiência, como a física.

A prefeitura de Lages contribui com a instituição através do atendimento a solicitações eventuais e por intermédio de parcerias com as secretarias da Saúde e Educação. O Município compra serviços da Apae. São 50 vagas para atendimento pedagógico no valor de R$ 10 mil mensais mediante convênio, além destes, a prefeitura compra atendimentos de saúde através da parceria com o Sistema Único de Saúde (SUS), e a Apae recebe conforme a produção.

Para os alunos de Lages a Apae oferece transporte até a escola, com a disponibilização de dois ônibus diariamente. A prefeitura também dispõe de transporte aos estudantes da instituição, como complemento.

A Apae de Lages completou 54 anos em 2019 e atualmente atende 420 alunos, moradores de Lages, Capão Alto e Painel, na faixa etária de um mês de vida até 68 anos, aos quais são prestados serviços na área da educação, assistência social e saúde, como equoterapia, fisioterapia, terapia ocupacional, psicologia, fonoaudiologia, nutrição, psiquiatria, clínica geral e odontologia. A organização conta com o trabalho de 98 profissionais e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h45min às 11h45min e das 13h10min às 17h10min. Em âmbito nacional, a Apae surgiu em 1954, no Rio de Janeiro.

Texto: Daniele Mendes de Melo / Fotos: Márcio Proença