A deputada estadual de Santa Catarina, Ana Paula da Silva, a Paulinha, que foi alvo de ataques por causa da roupa que vestiu na posse na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, ajuizou quatro queixas-crime em razão dos crimes contra à honra que sofreu. Uma delas foi encerrada nesta semana, após acordo entre as partes. 

Segundo os advogados que representam a deputada Paulinha, Guilherme Silva Araujo e Diógenes Telles, ambos do Araujo & Sandini Advogados Associados, um dos autores da ofensa, Wilson Matheus se comprometeu com a retratação dos fatos. "O autor se comprometeu em doar um bem ou prestar um serviço no valor de um salário mínimo para uma Delegacia da Mulher, postar uma frase com pedido de desculpas no facebook da deputada e arcar com as custas do processo. A medida demonstra que as pessoa precisam refletir melhor antes de publicarem o que bem entendem nas redes sociais", destaca Araujo. 

Além de pedir desculpas, o autor escreveu na rede social de Paulinha:  "Admito que uma mulher não pode ser julgada ou ofendida em razão de seus trajes e me comprometo em não mais agir desta forma com nenhuma outra mulher". Além das quatro ações já em trâmite em Santa Catarina outras ações estão prestes a serem ajuizadas contra agressores de fora do estado.

Informações: Assess. deputada Paulinha