O aeroporto regional de Correia Pinto, cujas obras físicas iniciaram em 2001, ainda não foi concluído (uma grande vergonha). 

E  para que o mesmo não aconteça com a nova ala do Hospital Tereza Ramos, cujas obras físicas estão prontas desde o final do ano passado, com toda a estrutura equipada e mobiliada e há pelo menos oito meses sem qualquer sinal de que vá começar a funcionar, a comunidade de Lages está se mobilizando. 

Alguns profissionais e veículos de imprensa de Lages sugeriram. 

E um grande ato está sendo organizado para que toda a população, lideranças e entidades se unam em torno da causa, conforme sugeriu o ex-governador Raimundo Colombo e a deputada federal Carmen Zanotto no dia 20 de julho, durante o ato de inauguração da UPA. 

Neste dia, possivelmente o sábado, dia 31 de agosto, o povo vai se reunir às 10 horas no calçadão central. E de lá partirão em caminhada até a nova ala do HTR, onde será dado um abraço simbólico em todo o quarteirão e feitos diversos pronunciamentos. 

Enquanto o Governo do Estado - e a direção local do referido hospital - não se manifestam - e sequer  atendem a imprensa quando se busca informações ou se quer notícias a respeito - a comunidade não entende como se gastaram até agora R$ 115 milhões para construir e equipar essa nova ala - sem que isso efetivamente seja colocado em funcionamento. Lages, a Serra Catarinense e as pessoas que seriam beneficiadas, que representam pelo menos 65 municípios do entorno, não conseguem entender o porquê da demora. 

A deputada federal Carmen Zanotto, por exemplo, já fez várias reuniões com o Governador e com o Secretário de Estado da Saúde neste sentido. E até agora nada. Carmen, inclusive, defende que se abra a nova ala aos poucos, que inicia com 20 leitos de internamento e 10 de UTI. Mas que inicie e que depois, aos poucos, toda a estrutura possa ir sendo colocada em funcionamento, conforme a disponibilidade de recursos do Governo. 

O que não se quer - e não se entende - é deixar uma estrutura daquelas - novinha em folha - às moscas e ao relento - com equipamentos inclusive tendo sua garantia vencida e sem uso. 

Portanto, TODOS ÀS RUAS NO DIA 31 DE AGOSTO. VAMOS VER QUEM AMA E QUEM DEFENDE DE VERDADE LAGES E A SERRA CATARINENSE. Quem de fato amar a Serra Catarinense, COM CERTEZA ESTARÁ LÁ PARA DAR SUA FORÇA E UNIR FORÇAS EM PROL DA CAUSA. 

Texto e fotos: Loreno Siega - Revista Visão