O Museu Histórico Thiago de Castro (MHTC) tem passado por uma série de reformulações, entre essas medidas, está a digitalização de todo o seu acervo documental – um dos maiores do país. Em alguns documentos, estão registros da história da formação da Comarca de Lages em 10 de agosto de 1859, prestes a comemorar 160 anos, muitas dessas fontes de pesquisa podem ser encontradas no acervo do museu que também estão em processo de digitalização.  

Acervo foi base de pesquisa para as homenagens à Comarca

Letícia Costa Atanásio, auxiliar administrativo do MHTC, cita que a fase de pesquisas para as lembranças do aniversário da Comarca de Lages teve como base o Museu Histórico Thiago de Castro. “Através do formulário de pesquisadores auxiliamos nos estudos para os 160 anos da Comarca. Isso é uma das responsabilidades do museu como local de serviço público, e externar para as pessoas os capítulos da nossa história é uma prioridade”, diz.  

Trabalho em equipe para digitalização também é aprendizado

Com a ajuda de voluntários e historiadores, a digitalização da documentação tem ritmo constante dentro de um planejamento. A cada dia a equipe do MHTC destina muitas horas para o estudo dos documentos já higienizados e a digitalização. Nesse processo, para cada voluntário, seja historiador ou funcionário do MHTC, o resultado é o mesmo, mais aprendizado sobre a história de Lages e do país.

Segundo Fernanda Santa Ana Oliveira, gerente administrativa da Fundação Cultural de Lages (FCL), que administra o MHTC, a digitalização tem o objetivo do acesso para as pessoas. “O resultado final da digitalização se estende à comunidade, quanto mais facilitamos o acesso às informações históricas da nossa sociedade, nossa identidade cultural se perpetua por gerações e não perdemos o vínculo com os fatos que construíram o lugar em que vivemos,” comenta.

Para a auxiliar do Museu, Andreia Pereira Rodrigues, a orientação de professores historiadores, os cursos e o dia a dia de digitalização, em tudo melhora na vida. “Desde que comecei no museu, participando das pesquisas e da digitalização, aprendi mais sobre a minha cidade. A documentação aqui também me ajudou nos trabalhos da minha graduação de enfermagem, por exemplo.”

Para mais informações sobre agendamentos para visitas e pesquisas no MHTC, basta ligar para 3221 10 81, ramal 2346.

Texto e fotos: Fabrício Furtado