Os 19 profissionais da Unidade Básica de Saúde (UBS) estão em qualificação nesta semana (de segunda a quinta-feira) sobre o Planifica SUS - Organização da Atenção Ambulatorial Especializada em rede com a Atenção Primária à Saúde, projeto do Ministério da Saúde (MS) com pontapé inicial dado no São Pedro, cuja UBS é a unidade laboratório central, ensejando os trabalhos de todas as demais do município, no total de 28 no perímetro urbano e área rural e 49 equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF). Serão 18 meses de execução do projeto simultaneamente em Lages e a partir de agosto 100% da Atenção Primária e Especializada serão capacitados.

Por enquanto, somente as regiões da Serra, através de Lages, e a Foz do Rio Itajaí estão retirando o projeto do papel, após as experiências serão replicadas ao restante de Santa Catarina. Na Serra, o Planifica abrangerá 1.750 profissionais da Saúde e 650 em Lages. Na tarde desta quarta-feira (17 de julho), a consultora regional do Hospital Israelita Albert Einstein, Maria Cristina Fernandes Ferreira, vinda de Curitiba (PR). A gerente das UBSs, Melissa Proença Palma Nunes, e a odontóloga na Unidade de Saúde do São Pedro, e membro da Rede Cegonha, Geórgia Parizzi, acompanharam o encontro no salão da igreja católica do São Pedro. “As famílias serão as maiores beneficiadas na ponta deste trabalho intenso, em que as orientações da consultoria do Albert Einstein serão absorvidas e postas em exercício para incrementar a eficácia do serviço à população”, observa Melissa.

A Serra foi escolhida pela Secretaria de Estado da Saúde, por intermédio da Rede Cegonha, para desenvolver o PlanificaSUS. O projeto iniciou em julho e segue até dezembro de 2020. Será trabalhada a evolução da Atenção Primária à Saúde e Atenção Especializada na linha de cuidado materno-infantil, na transformação de práticas e aumento da eficiência na gestão. Os trabalhadores receberão instruções e ferramentas de processo de trabalho aprimorados e de alto nível.

O desenvolvimento da Rede Cegonha, coordenado por Daniela Rosa de Oliveira, pela parceria entre prefeituras da Serra, possibilitou a redução dos indicadores de mortalidade infantil consideravelmente, e reflete o modelo referencial para Santa Catarina: 19 pontos percentuais para 12, em nível de Amures, e de 17,91 para 9,8, especificamente no município de Lages. Resultado este em virtude do trabalho da equipe da Rede Cegonha e do Comitê de Mortalidade e de Transmissão Vertical, e a grande mobilização dos profissionais que realizam o pré-natal e parto junto ás pacientes, ampliando a qualidade.

Entenda melhor

O PlanificaSUS, coordenado pelo Albert Einstein, de São Paulo, consiste em um movimento a ser desenvolvido em todos os Estados brasileiros, buscando o fortalecimento de estratégias das redes de atenção à saúde na Atenção Primária (UBSs) e Atenção Especializada (Hospital Tereza Ramos - âmbito materno-infantil) e pretende a melhoria da operacionalização dos procedimentos  de trabalho, dos instrumentos e métodos, para que os especialistas tenham melhor resolutividade nos casos de falta de medicamentos, acesso ao parto e atendimento à criança. Permite desenvolver a competência das equipes para o planejamento, com foco nas necessidades dos usuários sob sua responsabilidade, baseando-se nas diretrizes clínicas. Para o êxito do PlanificaSUS é essencial o elo entre outros órgãos se suporte sociais, como Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Banco do Emprego.

Em Lages, está à frente a Rede Cegonha, existente na Serra desde 2013. O PlanificaSUS engloba as cinco redes: Cegonha, atenção psicossocial, urgência e emergência, atenção às pessoas com doenças crônicas e atenção às pessoas com deficiência. Uma reunião será realizada nesta quinta-feira (18 de julho) no Hospital Tereza Ramos. O Termo de compromisso do PlanificaSUS foi assinado por prefeitos e secretários municipais da Saúde durante a realização de workshop de abertura do projeto PlanificaSUS, na manhã de segunda-feira (15 de julho), na Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac).

O projeto A Organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Rede com a Atenção Primária à Saúde (Planifica SUS) via Proadi-SUS, executado pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE), tem como objetivo geral implantar a metodologia de Planificação da Atenção à Saúde (PAS), proposta pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), em regiões de Saúde das 27 Unidades Federativas, fortalecendo o papel da Atenção Primária à Saúde (APS) e a organização da Rede de Atenção à Saúde (RAS) no SUS. A Sociedade é o executante do projeto, solicitado pelo Conselho e é acompanhado e monitorado pelo Departamento de Saúde da Família da Secretaria de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde.

A ideia da Planificação é apoiar o corpo técnico-gerencial das secretarias estaduais e municipais de Saúde, na organização dos macroprocessos da APS e da Atenção Ambulatorial Especializada (AAE).

Texto: Daniele Mendes de Melo - Fotos: Toninho Vieira