Quatro integrantes de uma mesma família foram condenados pelo juízo da comarca de Urubici, nesta quarta-feira (10), pelos crimes de tráfico, associação para o tráfico e receptação. Juntos, receberam a pena de mais de 62 anos de reclusão para cumprimento em regime fechado. Todos estavam presos provisoriamente há cerca 9 meses.  

O mentor, conforme narra a denúncia feita pelo Ministério Público, adquiria a droga e repassava aos demais para comercialização. Eles tinham a preocupação em separar em pequenas porções para tentar desconfigurar a prática do crime de tráfico, caso fossem presos em flagrante. Os entorpecentes eram guardados em diversos locais, fora de casa, às vezes, enterrados em plásticos.

Havia o envolvimento de outras pessoas no armazenamento e comercialização das drogas, inclusive de menores de idade. Na casa onde os quatro moravam foram apreendidos veículos, celulares e tablets, produtos do lucro do crime de tráfico de drogas, e outros bens possivelmente objetos de receptação. Um deles foi reconhecido e devolvido para vítima.

A condenação de maior tempo foi para o acusado de liderar o grupo, 24 anos e 10 meses. Ele tinha o controle intelectual e financeiro do tráfico de drogas na cidade. A companheira e um irmão foram condenados a 14 anos e quatro meses cada pelos mesmos crimes. O outro irmão deve cumprir a pena de 9 anos e quatro meses por tráfico e receptação. Este réu foi absolvido da acusação de associação para o tráfico.

 

Informações: Núcleo de Comunicação Institucional do TJSC – comarca de Lages