O Programa “Mulher Viver sem Violência” – Ônibus Lilás, da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, está sendo desenvolvido em Lages de 9 a 11 de abril, com o apoio da Secretaria Municipal de Políticas para a Mulher.

Na tarde de ontem (9) as atividades de orientações à prevenção da violência estiveram concentradas no bairro Caroba, na EMEB Izidoro Marin e amanhã (11) serão desenvolvidas no CEIM Maria Conceição Nunes, no bairro da Várzea, na rua Francisco Felício de Miranda.

Já na manhã desta quarta-feira (10 de abril), no Pátio da Secretaria Municipal de Políticas para a Mulher, houve lançamento do programa para a imprensa e autoridades convidadas. Participaram a secretária Marli Nacif, a coordenadora estadual de assistência à Mulher, Aretuza Larroyd, a presidente do Conselho dos Direitos da Mulher, Erli Camargo, autoridades do setor de Segurança Pública, de conselhos e associações municipais, entidades e instituições que formam a rede de proteção e prevenção à violência contra a mulher. Participação especial, também, da rainha e princesas da 31ª Festa Nacional do Pinhão.

Por onde o ônibus passa são desenvolvidas diversas atividades recreativas e de assistência social, com foco voltado às orientações sobre como prevenir a violência contra a mulher. São orientações de cunho jurídico e psicossocial com o objetivo de apoiar a mulher diante de casos de ameaças e de práticas violentas contra integridade física e psicológica que ela sofre.Além disso são prestados serviços à comunidade nas áreas de saúde, assistência social, educação e cidadania.

A secretária Marli Nacif disse que o “Ônibus Lilás”, como é conhecido esse programa, precisa muito da participação da comunidade, pois é de “fundamental importância” toda a orientação jurídica e psicossocial que são repassadas às mulheres.

Para reforçar a importância desse programa, Aretuza Larroyd citou dados estatísticos preocupantes e que justificam a passagem do “Ônibus Lilás” por todas as regiões do Estado de Santa Catarina. “Em 2018, o Estado registrou 48 feminicídios e nestes primeiros meses de 2019 já são 16 casos. A situação é grave e é por isso que o Programa “Mulher Viver sem Violência” – Ônibus Lilás precisa ser levado a todo o Estado de Santa Catarina”, falou Aretuza.

A coordenadora da Mulher, em nível estadual, disse que o ônibus é um elo da rede de proteção e prevenção à violência, rede esta que em Lages está muito bem formada e ativa, mas que cada vez mais precisa da união de todas as forças sociais e da comunidade em geral. “É desta forma que podemos avançar na política de enfrentamento à violência contra a mulher”, afirmou, acrescentando: “é muito melhor investir na assistência social, na educação e na prevenção, do que investir em presídios”.

Marli Nacif fala que é preciso trabalhar o tema nas escolas, com as crianças e adolescentes, para que as novas gerações não venham a cometer os erros da atual geração, haja vista o alto número de feminicídio, que deixa a todos estarrecidos e comprometidos com a mudança de atitudes diante da terrível realidade.

Uma das faixas e cartazes fixadas no ônibus lilás traz o seguinte alerta: “Violência Contra a Mulher nada Justifica. Não se cale, denuncie! Ligue 180”.

A Secretaria Municipal de Políticas para a Mulher também atende as denúncias através do telefone: (49) 3221-1054.

Texto: Iran Rosa de Moraes - Fotos: Marcelo Pakinha