Quem fala com a jovem Evelin Souza, de 23 anos, não tem como não se contagiar com a sua paixão pelos alimentos. Formada no curso técnico em Agroecologia do Câmpus Lages, onde estudou até dezembro do ano passado, ela participou do primeiro edital de Protagonismo Discente do IFSC com o projeto “AliMÃEtação: nutrindo com conscientização”. De tão positivos que foram os resultados, Evelin conseguiu o apoio da Prefeitura Municipal de Lages para que o projeto continue sendo feito em instituições da cidade e também foi contemplada num edital do Centro de Inovação do Órion Parque, que lhe permitirá desenvolver ainda mais suas ideias.


A proposta do projeto era implantar uma horta comunitária, difundir conhecimentos sobre nutrição, gerar renda para famílias com alto índice de vulnerabilidade social e apresentar o IFSC à comunidade. Por meio de palestras e oficinas para pessoas que frequentavam um dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAs) de Lages, Evelin abordou a forma correta de manipular os alimentos, suas propriedades nutricionais e ainda ensinou receitas que podem ser feitas com os alimentados plantados. A jovem não desanimou quando, na primeira palestra, ninguém compareceu. Resolveu mudar a estratégia, buscar quem ia no CRAs e assim o projeto foi crescendo de cinco pessoas para cerca de 30 ao final de cinco meses.


Contemplado no edital de Protagonismo Discente, o projeto terminou no final do ano passado. Diante da boa repercussão com as famílias, Evelin apresentou uma proposta para a Prefeitura de Lages que, em fevereiro, sinalizou com a liberação de recursos. Como prestadora de serviços por meio de seu projeto, a meta da técnica em Agroecologia é fazer de 30 a 40 hortas até final do ano em escolas, outros CRAs e instituições que atendem deficientes, idosos e dependentes químicos. “Já revitalizamos até agora 12 hortas e tudo o que aprendi no curso, quero aplicar”, conta.


Sempre acreditando na sua proposta, Evelin foi ainda mais longe e, vinculada à empresa Terrestre – que vende produtos orgânicos - inscreveu seu projeto num edital do programa OrionLab, do Centro de Inovação de Lages do Orion Parque, e foi contemplada. O Órion Lab oferece oportunidade para jovens empreendedores se instalarem durante 12 meses, utilizando a sala comercial e serviços oferecidos no Parque de suporte para transformar ideias em projetos.

 


Para mais detalhes como o porquê do nome do projeto (AliMÃEtação), visibilidade, atuação, acesse aqui

 

Assessoria de Imprensa do IFSC