Empreendimentos imobiliários proliferam em Lages 

Nos últimos anos, Lages e região estão recebendo diversos novos empreendimentos imobiliários. E desta vez, ao contrário do que acontecia no passado, são investimentos realizados por empresas do segmento de fora da cidade e região, com completa infraestrurura. Em Lages, por exemplo, são cinco novos loteamentos, localizados em pontos distintos da cidade. Outro condomínio de luxo está para ser implantado em Painel, com mais de 300 terrenos, além de uma série de outras estruturas. Acompanhe reportagem especial de capa sobre este assunto nesta edição.

A mais nova forma de praticar atividades físicas em contato com a natureza é o chamado trekking. São caminhadas em grupo, em locais de beleza ímpar da Serra Catarinense, sempre realizadas nos finais de semana ou feriados, acompanhadas por  guias especializados e com a exigência de vários itens obrigatórios como medida de segurança e orientação. Matéria assinada pela jornalista Silviane Brum aborda o assunto, com belíssimas imagens.

Na entrevista do  mês, conversamos com a Enfermeira e Educadora Odila Waldrich, que desde o começo de 2017 está à frente da Secretaria de Saúde de Lages. Trata-se de uma estrutura gigante, com mais de 1.200 servidores. E que tem um orçamento para 2019 de mais de R$ 130 milhões. Ela faz um balanço das ações realizadas pelo setor até agora, aponta as maiores dificuldades e gargalos. E adianta as prioridades até o final do atual mandato municipal.

A Taina Borges, jornalista que atua no Fórum de Lages, produziu reportagem especial sobre as maiores dificuldades para que as famílias adotem crianças e adolescentes órfãos ou doados por seus pais e que vivem nos abrigos. Com tristeza e decepção, a repórter constatou junto a autoridades que atuam na Vara da Família que os maiores problemas são o racismo e o preconceito.

Afora mais uma tragédia ambiental de grandes proporções, ocorrida em Brumadinho (MG) e abordada em artigo assinado como editorial desta edição, temos pelo menos uma boa notícia do ponto de vista ambiental. O Brasil consegue reciclar quase 100% das latinhas de alumínio que a indústria produz e que vende para embalar cerveja, refrigerantes e congêneres. Só em 2017, foram mais de 300 mil toneladas de latinhas recicladas.

Mantendo a tradição que sempre teve em desenvolver novos talentos para a natação, o Clube Caça e Tiro -  juntamente com a Academia Winner – estão colhendo excelentes frutos com o jovem nadador Kauan Matias, de apenas 13 anos. O menino já conquistou mais de 70 medalhas em apenas dois anos, inclusive a prata nos 100 metros peito em nível nacional e o recorde desta prova para a sua idade em nível estadual.

Um casal de Lages, Suellen e Giraia, dedica-se há mais de 10 anos a ensinar dança para crianças e adolescentes de bairros humildes da cidade. O projeto Dançar Passarela, tocado por eles, já integrou à cultura da dança mais de 350 crianças e adolescentes. E eles continuam a todo vapor. São o único e talentoso grupo de danças do estilo sertanejo de Santa Catarina. Mas eles também interpretam outros ritmos como samba, axé, pagode e até street dance.

A Visão deste mês está recheada de boas notícias. E vocês, leitores, é que nos estimulam a produzir histórias e notícias cada vez mais interessantes. Ótima leitura.

Equipe da Visão