Referência na especialidade fabril em painéis MDP, MDF e HDF, além de pinus e teca serrados, a Berneck está seguindo normalmente com os procedimentos para a implantação da filial em Lages. Há cerca de dez dias foi iniciado o trabalho de retirada dos exemplares de pinus no terreno da empresa onde consolidará sua moderna planta, à margem da BR-116, próximo à ponte do rio Caveiras, na divisa entre Lages e Capão Alto.

O gerente de implantação, Silvio Novelli, adianta que a subtração das árvores deve se prolongar até o começo de janeiro de 2019. Aproximadamente 80% da extensão estavam tomados pelos pinus, adquiridos pela empresa por aproximadamente R$ 900 mil, a serem revertidos à prefeitura como forma de indenização pelas despesas com a aquisição do terreno e doação à Berneck.

As árvores estão sendo levadas para Curitibanos, matérias-primas para a unidade da Berneck, ao lado da BR-470, onde está há sete anos, com 780 funcionários atualmente. Naquele município a produção chega a 3,5 mil metros cúbicos de painéis e serrados por dia e é comercializada para clientes do setor moveleiro do Brasil e outros 60 países.

Em relação à unidade de Lages, a medição e marcação do terreno foram feitas entre setembro e início de outubro. A empresa já deu entrada ao seu registro junto à Receita Federal, entre outras documentações imprescindíveis. Sequencialmente à remoção de pinus, e com a parte burocrática de licenças resolvidas e em dia, a empresa dará início ao serviço de terraplanagem da área, o que deverá ser em fevereiro ou março do ano que vem. Desta etapa em diante acontecerão as obras de edificação em si. A expectativa para o pontapé para a operação é final de 2020, com a construção do empreendimento pronta.

R$ 850 milhões de investimentos 

A Berneck S.A. Painéis e Serrados fará investimentos perto de R$ 800 milhões na obra do empreendimento, com quase 100 mil metros quadrados e gerando cerca de 550 postos de trabalho diretos, produzindo 30% a mais na serraria e 25% a mais de MDF, em comparação a sua unidade de Curitibanos. A projeção é de R$ 650 mil por mês de retorno do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com a movimentação de aproximadamente R$ 50 milhões em mercadorias. A Berneck será a terceira maior empresa arrecadadora de impostos em Lages, atrás apenas da Ambev e Klabin.

No dia 5 de outubro, o prefeito Antonio Ceron assinou o termo de outorga de cessão de posse do terreno destinado à implantação da empresa, em ato presenciado pelo diretor administrativo da unidade de Curitibanos, João Junir Sena Ribeiro. Houve, ainda, uma compra direta, entre a empresa e a família Schroeder, proprietária de parte do terreno, equivalente a oito mil metros quadrados. Parte do terreno pertencia à Seara Alimentos.

Impulso à qualificação profissional

O secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Holler de Souza (Marião) pontua que o Poder Público tem estimulado, permanentemente, a parcela da população interessada a qualificar-se profissionalmente para estar preparada em tempo hábil a atender a demanda de mão de obra da Berneck. Cursos são oferecidos pelo Programa Qualifica Mais Lages, executado pela prefeitura com a ajuda direta de instituições de educação profissionalizante e empresas.

Em seguida, os interessados podem procurar por cursos de nível técnico, pois esta será a exigência da empresa para promover admissões do corpo operacional de produção. Exemplos de instituições a serem buscadas são o Instituto Federal de Santa Catarina (Ifsc), Centro de Educação Profissional (Cedup) Industrial de Lages e Cedup Renato Ramos da Silva. “A contrapartida da prefeitura está sendo esta, procurar qualificar a mão de obra para a Berneck e suas empreiteiras da fase de construção e montagem. Nós incentivamos as pessoas a se habilitarem às vagas que futuramente serão abertas. Esta é nossa preocupação, que a empresa encontre mão de obra local especializada, com emprego e renda para a nossa gente. Na sexta-feira passada (30 de novembro), formamos 20 eletricistas e instaladores residenciais e soldadores, pelo Qualifica Mais, com aulas oferecidas no Cedup Industrial de Lages”, reitera Marião.

Desde 1952

Com mais de 66 anos de história, a empresa possui plantas industriais com alta capacidade de produção e tecnologia de ponta. Todos os seus produtos inovadores e sustentáveis são provenientes de florestas plantadas e são direcionados à indústria de móveis, construção civil, automotiva, eletrônica, e embalagens, entre outras, no Brasil e no exterior.

Fotos: Toninho Vieira - Texto: Daniele Mendes de Melo - Ascom/PML