Este domingo (11 de novembro) foi dia de pisar fundo no acelerador e arrancar poeira, trazendo muita diversão aos amantes de um esporte que está crescendo e tomando espaço em Santa Catarina. A terceira edição do Arrancada da Serra foi sucesso de público e participações, com cerca de 50 motos e 25 carros inscritos.  O evento foi realizado na pista Pé no Fundo Mingotinho, na localidade Pedras Brancas, à margem da SC-114. Contou com o apoio da prefeitura de Lages, através das secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico e Turismo e de Agricultura e Pesca.

As disputas foram organizadas em sete categorias, sendo 9 segundos, 10 segundos, 11 segundos, 12 segundos, 13 segundos, Rei das Pistas e Motos (de 150 até 300 cilindradas). A prova foi cronometrada de fotocélula e os primeiros colocados premiados com troféus. “Realmente o evento foi um sucesso, as pessoas começaram a chegar logo cedo e tudo aconteceu conforme o esperado, sem acidentes e muita diversão”, diz o organizador, Alexandre Rizzon.

Uma das novidades para este ano foi a criação da ASA – Associação Serrana de Automotores, com objetivo de fortalecer e consolidar eventos como este na região. Através da associação, um carro pipa foi montado especialmente para o evento, para molhar a pista e amenizar a poeira gerada pelos pilotos acelerados na pista de terra, que conta com 400 metros de extensão. “Nosso maior sonho é poder asfaltar a pista, e assim trazer eventos maiores, com carros mais preparados, com participantes até mesmo de outros países”, afirma o proprietário da pista e membro da diretoria da ASA, Domingos Ribeiro Valente.

Para um dos organizadores, Henrique Beling, a Arrancada, que passa a fazer parte do calendário de eventos da cidade, movimenta a economia do município, pois trás muitos competidores de fora, além de gerar renda através dos setores de peças e serviços automobilísticos. “Tivemos inscrições de cidades como Florianópolis, Blumenau, Otacílio Costa, Correia Pinto, Balneário Rincão e Araranguá. Cada piloto trás sua equipe para torcer e participar. Um deles trouxe cerca de 50 pessoas, e isso é muito bom para o evento e para a cidade”, comenta.

Inscrições de motos superam expectativas

Se a participação de carros já é tradicional nas arrancadas, o interesse cada vez maior de motoqueiros é uma grata surpresa para os organizadores. Este ano as inscrições de pilotos de motos superaram em 100% as de carros. “Nós viemos buscando, através de parcerias com as prefeituras e iniciativa privada, que a modalidade seja bem vista em Santa Catarina, pois é uma novidade, sem a mesma tradição dos carros. Mas estamos batalhando para ter pistas preparadas e quem sabe até um autódromo, com espaço adequado para o nosso esporte”, diz Juscelino Gomes de Oliveira (Juno Motos), de Palhoça, coordenador de arrancadas pela Federação Catarinense de Motociclismo.

Juno enfatiza que os eventos trazem maior segurança para quem gosta de competir, evitando os tão conhecidos e perigosos rachas de carros e motos. “Lugar de competir é na pista, com profissionalismo, e não na rua, oferecendo risco às pessoas”, finaliza.

Em dezembro será a vez dos caminhões roncarem forte

A Arrancada da Serra serviu como uma prévia do que será a grande final da Arrancada Truck de Caminhões, que será realizada dias 8 e 9 de dezembro na Pista das Pedras Brancas. O piloto lageano e campeão catarinense, Charles Silva, esteve presente com seu caminhão, como convidado especial, exibindo sua performance na pista.

Em 2019, o evento se transformará em uma copa regional, envolvendo os municípios de Otacílio Costa, Lages, Anita Garibaldi e Fraiburgo. A Copa Lages de Automobilismo será em 10 de março de 2019 em Pedras Brancas.

Fotos: Toninho Vieira - Texto: Ascom/PML