Professores, estudantes, profissionais envolvidos e interessados no tema participaram do 1° Seminário Regional de Práticas e Expectativas da Educação Fiscal, realizado nesta terça-feira (7 de outubro), no Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). O evento foi promovido pela Secretaria da Educação em parceria com a Receita Federal e o Observatório Social de Lages. O objetivo do seminário é fortalecer ainda mais o projeto que é executado junto à comunidade e principalmente dentro das salas de aula.

É notória a evolução do projeto ao longo de seis anos de existência, aumentando cada vez mais as participações e envolvimento da sociedade. Através de uma proposta da Receita Federal, o projeto nasceu com o propósito de trabalhar a conscientização sobre direitos e obrigações fiscais, especialmente aquele voltado a uma gestão adequada dos gastos públicos por parte dos governantes; a compreensão de uma cidadania ativa, participativa e solidária, conservação do patrimônio público, pagamento e aplicação adequada dos tributos, como um instrumento que pode e deve ser utilizado para promover as mudanças e reduzir as desigualdades sociais, entre outros temas.

Mais de cinco mil alunos atendidos

O projeto iniciou em Lages em 2012, com o engajamento da Secretaria da Educação. Nesta fase contava com apenas duas escolas municipais e duas estaduais como pilotos. Hoje são 30 Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs), mais dois Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims) e outros dez núcleos de Educação no Campo que abraçaram a causa, com a participação ativa de aproximadamente cinco mil alunos e cerca de 150 professores em toda rede. A expectativa para o ano que vem é chegar a oito mil alunos, segundo o coordenador da Educação Fiscal no município, Cristian Roberto Antunes de Oliveira.

Uma forma de valorizar o trabalho realizado nas escolas, de forma interdisciplinar, foi organizar apresentações de cinco cases de sucesso pelos próprios alunos durante o evento. “Eles são os protagonistas do processo e merecem nossa atenção. Hoje o projeto ganha o destaque que sempre mereceu e isso muito nos orgulha”, diz Cristian.  

Paralelos às apresentações no seminário, também foram montados dez grupos de trabalho com a participação de 300 estudantes, espalhados pela universidade, abordando questões sobre o tema através de atividades lúdicas.

Em busca de uma sociedade consciente

A secretária da Educação, Ivana Michaltchuk, destaca que a realização deste seminário será memorável, pois marca a consolidação do projeto, que traz em sua essência a formação do cidadão como indivíduo. “Uma sociedade consciente de seus direitos e deveres é capaz de decidir seu próprio rumo”, comenta.

O prefeito Antonio Ceron falou sobre as responsabilidades no dia a dia e o verdadeiro papel de cada cidadão, que deve fazer sua parte para construir uma sociedade melhor. “As pequenas contravenções no cotidiano representam menos recursos sendo investidos na saúde, educação e melhorias para a comunidade. Por isso precisamos ter consciência sobre nossos atos”, enfatiza.

Para o Delegado da Receita Federal em Lages, Carlos Alberto, este é um projeto com resultados em longo prazo. “Se quisermos mudar politicamente nosso país, precisamos começar pelas nossas crianças”, finaliza.

Fotos: Marcelo Pakinha - Texto: Ascom/PML