Atendendo a um convite da diretoria da Associação Empresarial de Lages, o presidente da Câmara de Vereadores de Lages, Luiz Marin, participou da reunião da entidade nesta segunda feira, 05/11. Na pauta os gastos do legislativo e a devolução da sobras de recursos à Prefeitura de Lages. Também estavam presentes Prefeito Antonio Ceron; o vice prefeito Juliano Polese; o secretário de Administração e Fazenda, Antonio Arruda; o secretário de Planejamento e Obras, Claiton Bortoluzzi; o secretário de Águas e Saneamento, Jurandi Agustini; e o Procurador do Município, Agnelo Sandini Miranda.

Os principais gastos da Câmara de Vereadores, nestes 10 meses, foram de R$ 9,4 mil com material de expediente; R$ 32,9 mil com material de consumo; R$ 13,9 com publicidade; R$ 31,7 mil com diárias de vereadores e servidores; R$ 5,1 milhões com folha de pagamento. E os principais investimentos realizados foram a execução do projeto preventivo dos Bombeiros no valor de R$ 83,8 mil, obras da biblioteca no valor de R$ 124,8 mil e aquisição de 5 televisores para painel de votação no valor de R$ 25,9 mil.

O valor recebido pelo legislativo até outubro foi de pouco mais de R$ 8,5 milhões e as despesas executadas foram de aproximadamente R$ 7 milhões, sendo que a diferença deverá ser devolvido aos cofres municipais. Segundo Marin, ele não irá sugerir como a Prefeitura deverá gastar esse dinheiro. “São muitos pedidos e não será possível atender a todos. Esse dinheiro é da Prefeitura e o Prefeito é quem deve decidir o que fará com ele”, declarou.

O presidente da ACIL, Sadi Montemezzo, relembrou da luta para disponibilizar voos comerciais em Lages e alertou para o fato da atual estação meteorológica estar ultrapassada e sucateada. “Este aparelho é de vital importância para a manutenção dos voos. Se não for adquirida uma nova estação meteorológica e mais moderna, corremos o risco de muito em breve perdermos esses voos”, explicou ele, passando as mãos do presidente da Câmara de Vereadores um documento solicitando o apoio para que parte dos recursos que serão devolvidos seja destinado a compra deste aparelho, que tem um custo aproximado de R$ 290 mil.

Montemezzo aproveitou a presença do Prefeito para reforçar o pedido. Prontamente Ceron se comprometeu com a aquisição do aparelho, “pedido feito, pedido aceito. Nada mais justo que desse valor seja destinado parte para a compra desta estação meteorológica”, afirmou. O secretário de Administração e Fazenda informou que assim que for repassado o recurso será feito a licitação para aquisição do aparelho.

Sheila Rosa - Gerente de Comunicação da ACIL