Com 101 anos de relevantes serviços prestados aos lageanos e às comunidades dos demais municípios da Região Serrana, o Asilo Vicentino de Lages foi uma das cinco instituições agraciadas, nesta quarta-feira (13), com o Prêmio Zilda Arns, que é concedido pela Câmara dos Deputados às pessoas e instituições que contribuem ativamente na defesa dos direitos das pessoas idosas. Mais de 200 entidades de todo o país concorreram ao prêmio.

Fundado em 1917 pela Conferência Vicentina de Lages, o Lar Vicentino abriga atualmente 81 idosos e conta com a administração interna e com a diretoria composta por voluntários da sociedade lageana, inclusive a deputada federal Carmen Zanotto (PPS-SC).

Criado em 2017, o prêmio consiste em um diploma de menção honrosa, concedido a até cinco homenageados. A parlamentar catarinense, que é autora da indicação, representou a diretoria da instituição na sessão solene de premiação.

“Estou muito feliz e orgulhosa pelo Asilo Vicentino de Lages ser uma das instituições agraciadas com essa honraria. Parabéns a todos que fizeram e fazem com que o nosso Asilo seja considerado um grandes em nosso país pelo excelente trabalho no acolhimento de nossos idosos. Parabéns lageanos. Vocês fazem a diferença!”, disse Carmen Zanotto, em discurso emocionado.

Zilda Arns 

O nome do prêmio homenageia Zilda Arns Neumann, médica pediatra que atuou em causas humanitárias e sanitaristas, uma das fundadoras das Pastorais da Criança e do Idoso. Conselheira no Conselho Nacional de Saúde, Zilda Arns trabalhou também no Ministério da Saúde.

Zilda morreu, em 12 de janeiro de 2010, em Porto Príncipe, capital do Haiti. A foi vítima de um terremoto, junto com milhares de haitianos

 

Fotos: Robson Gonçalves/PPS - Assess. de Imprensa da deputada Carmen Zanotto