Nesta quinta feira (10.05), o vice presidente da ACIL, Juliano Chiodelli e o coordenador da Comissão Pró Voo e diretor da ACIL, Anderson de Souza, participaram de uma reunião em Curitiba (PR), com representantes do Cindacta II e Infracea, onde foram definidas as próximas ações para o retorno dos voos por instrumento (IFR) no Aeroporto Federal Antônio Correia Pinto de Macedo, em Lages.

O coordenador da Comissão informou que, segundo o Cindacta, das 36 não conformidades apresentadas 26 já foram deferidas. Das demais, tem cinco que são consideradas gravíssimas e precisam ser resolvidas imediatamente para ter a liberação dos voos por instrumentos (IRF) autorizada, para as demais não conformidades eles deram prazo para resolver, sendo que quatro delas tem 30 dias e a outra tem um prazo de 90 dias. Ainda segundo ele, o anemômetro já está liberado e o barômetro deve ser liberado em breve.

Nos próximos dias a Infracea deverá apresentar toda a documentação solicitada, com isso o Cindacta pede que seja feita uma nova vistoria para liberação dos voos por instrumento (IRF).

Sheila Rosa - Assessoria de Imprensa da ACIL