O prefeito Antonio Ceron recebeu na tarde desta quinta-feira (19 de abril), em seu gabinete, a diretoria da Associação Cultural Nipo-Brasileira de Lages (ACNBL) para formalizar o lançamento do I Lages Matsuri. O Lages Matsuri será no dia 21 de julho no Parque Jonas Ramos (Tanque), e comemorará os 110 anos de imigração japonesa no Brasil. Lages será uma das poucas cidades em Santa Catarina a realizar uma ação para registrar a data.

A imigração japonesa no Brasil teve início oficialmente em 18 de junho de 1908, quando o navio Kasato Maru aportou no Porto de Santos, trazendo 781 lavradores. Em Lages é expressivo o número de “Nikkei” (descendentes de japoneses nascidos fora do Japão), e entre japoneses, descendentes de japoneses, esposas e filhos, somam total aproximado de 70 pessoas.

A iniciativa do evento partiu da própria Associação, que procurou a Fundação Cultural de Lages (FCL) já em 2017 para a proposição do Lages Matsuri. “Recebemos a proposta e levamos ao conhecimento do prefeito Ceron, que nos pediu total atenção ao projeto. Hoje, junto com o prefeito e a Associação, oficializamos a parceria e lançamos um evento inédito que apresentará uma cultura até então desconhecida do lageano”, informa o superintendente da FCL, Giba Ronconi. Na oportunidade, a professora de origami, Anália Ayako Sato, caracterizada com vestimentas japonesas, fez a entrega de um origami para o prefeito Ceron.

A programação do Lages Matsuri terá a abertura oficial às 10h do dia 21 de julho e se estenderá até as 19h. Durante o dia, oficinas de mangá (desenho), origami (dobradura em papel), shows de taiko (tambor japonês), mostras de artes marciais e tendas gastronômicas ocuparão todo o espaço do Tanque. Uma surpresa está programada para o encerramento.

Para o Presidente da ACNBL, Gilberto Ide, a parceria com o Município é fundamental para o sucesso do Lages Matsuri. “Matsuri significa festividade, e mais que isso queremos mostrar para os lageanos que temos mais uma comunidade na cidade para trocar costumes, crenças e artes”, comenta.

Fotos: Fabrício Furtado - Texto: Ascom/PML