A estrutura da passarela social que liga a ala nova ao prédio atual do Hospital Tereza Ramos, foi instalada nesta sexta-feira, 2 de março, em Lages. A operação realizada por funcionários da empresa fabricante, com apoio da Construtora Progradior, responsável pela obra da nova ala, foi acompanhada pelo secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, João Alberto Duarte, e pela diretora do HTR, Beatriz Montemezzo.

Um guindaste foi utilizado para içar a estrutura fabricada em aço, com 39 metros de comprimento e peso aproximado de 16 toneladas. Antes da instalação, foi necessário remover uma parte da edificação do prédio atual do Hospital Tereza Ramos. O trabalho foi concluído ao meio-dia. De acordo com o engenheiro residente Eduardo Tigre, na próxima semana será realizado o acabamento na passarela, com a instalação do piso e das paredes laterais. A segunda passarela, de serviço, terá 52 metros de extensão e tem previsão de instalação para o final do mês

“Mais uma etapa que vai sendo superada pelo Governo do Estado. É claro que é apenas uma passarela, mas é essa ligação entre a ala nova ao prédio atual que faz o Hospital Tereza Ramos se tornar um dos maiores hospitais públicos de Santa Catarina”, destaca o secretário regional João Alberto Duarte, lembrando que serão  34 mil metros quadrados dedicados à saúde (20 mil metros quadrados da ala nova e 14 mil metros quadrados do prédio atual.

A diretora do Hospital Tereza Ramos, Beatriz Montemezzo, também ressaltou a funcionalidade essencial das passarelas. “A ligação entre os dois prédios é fundamental para o funcionamento da nova ala e a cada dia concluímos uma etapa desta obra que terá uma importância enorme para a saúde na Serra catarinense trazendo grandes benefícios para a população”, afirma.

A nova ala do Hospital Tereza Ramos, em Lages, é o maior investimento individual em saúde pública do Governo do Estado, com aporte de mais de R$ 100 milhões. Com 74 de existência e mais de seis milhões de atendimentos, o HTR contará com mais 122 leitos (92 de internação e 30 de UTI), serviços de urgência e emergência, centro de diagnóstico por imagens, centro cirúrgico e heliponto para agilizar o transporte aéreo de pacientes.

Fotos Amarildo Volpato - Texto: Cristiano Rigo Dalcin - ADR Lages