Quando, afinal, o Inter de Lages vai conseguir montar um time competivivo para o Campeonato Estadual? Ao meu ver, isso dificilmente acontecerá se o clube continuar sendo comandado por um "dono". Tá mais do que na hora de alguns empresários locais - daqueles que gostam e investem no esporte - deixarem suas conveniências pessoais de lado e se abraçarem por esta causa. E isso nao poderá e nem deverá ser feito tendo o time "um dono". O prefeito Antônio Ceron, que lá atrás já foi presidente do Clube, poderia e deveria ajudar a liderar esse grupo (e para isso não precisa de dinheiro da Prefeitura, claro). 

Enquanto isso, dentro de campo, mais uma vez o time  decepcionou. Depois de perder para o estreante Concórdia (na 1ª Divisão), no domingo, fora de casa, por 2 x 1, desta vez o time parecia que venceria fácil o líder Figueirense, dentro de seus domínios. "Parecia". 

Até os 30 minutos do primeiro tempo, o Inter de Lages vencia o Figueira por 2 x 0, no Tio Vida, para o delírio da torcida. Os gols do colorado foram anotados pelo Rafael Lucas (duas vezes). Para variar, deu bobeira no time. E aos 46 minutos do primeiro tempo o zagueiro Nogueira descontou depois de cobrança de escanteio quando ninguém do Inter subiu para pelo menos atrapalhar. 

Na etapa complementar, o Inter conseguiu segurar o Figueira até os 33 minutos do segundo tempo, quando o time da capital empatou a partida através de Henan (entrou na área como quis e ficou livre para marcar). Quase ao final da partida, aos 43 minutos, um gol de André Luís (Figueira) selou os destinos da partida: 2 x 3 para o Figueira. Um total de 1.331 torcedores  pagaram ingresso para ver esse jogo. E, mais uma vez, saíram frustrados. 

Com isso, o Inter de Lages só está à frente do Criciúma e do Tubarão na tabela de classificação (os lanternas). Até agora, o Inter de Lages ganhou duas vezes (em casa) e perdeu quatro vezes. De possíveis 18 pontos, tem apenas seis. E, com essa campanha medíucre,  corre sérios riscos de rebaixamento, a exemplo do que já vivemos no final do certame, no ano passado, quando o time de Lages se salvou da degola na última rodada. 

Jogando fora de casa, o Inter de Lages é uma piada. Desde o campeonato de 2017, o time só conseguiu um empate com o Avaí (na 1ª rodada do 1º turno do ano passado - um mísero 0 x 0). As demais partidas, todas, inclusive com os times mais fracos, perdeu todas. Assim, tá difícil do lageano tirar R$ 30,00, R$ 40,00 ou R$ 50,00 para ir assistir uma partida no Tio Vida e incentivar.

No próximo sábado, 10/02, às 19 horas, o Inter pega o Criciúma. E precisa DESESPERADAMENTE vencer.  

Fotos: Nilton Wolff - Texto: Loreno Siega