Giovanni Oliveira Fornari, 41 anos,  que por volta das 15 horas desta tarde atropelou cinco pessoas, invadindo os calçadões Túlio Fiúza de Carvalho e  João Costa, no centro de Lages, com um veículo Sandero, acabou de morrer no Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. 

Para detê-lo e prendê-lo, já que teria enfrentado a guarnição com uma faca, ele teria sido alvejado com um tiro, disparado pela PM. No entanto, o blogueiro Edson Varela postou há pouco que além do tiro ele teria múltiplas fraturas  pelo corpo. 

O sargento Rambush, na entrevista que deu à imprensa há pouco, não informou em que local do corpo de Giovanni teria sido dado o  tiro pela PM. E agora aparece a informação das múltiplas fraturas.

Giovanni, ao que colegas informaram em seus blogs, era um sujeito depressivo. E há poucos dias teria perdido seu pai, agravando sua situação. 

Relação dos feridos pelo atropelamento: 

1) Marcos Antônio da Silva Souza, 53 anos;

2) Lara Bruna dos Santos, 29 anos;

3) Vera Morais de Oliveira, 46 anos;

4) Janaína Antunes Correia;

5) Joel Alves de Souza, 48 anos - PM 

De acordo com a PM, pelo menos duas dessas pessoas atropeladas estariam em situação grave no hospital. 

Loreno Siega - Revista Visão