O começo das operações do Aeroporto Regional de Correia Pinto foi o principal tema do Gabinete Itinerante realizado pelo deputado Gabriel Ribeiro na noite desta sexta-feira, na Câmara de Vereadores de Correia Pinto. O segundo assunto mais questionado foram as estradas do interior e, em especial, a rodovia de chão batido entre o município e Palmeira.

O aeroporto está com todos os equipamentos prontos para operar. O deputado respondeu ao público, que lotou as galerias do Legislativo, que o governador terá agenda com o presidente da Infraero, Antônio Claret de Oliveira, na próxima semana, quando será acertado o ponto final desta história de quase duas décadas: a Infraero deverá assumir a administração do aeroporto. O prefeito Celso Rogério destacou que a operação do aeroporto será a redenção econômica do município.

Correia Pinto está começando a reverter a queda de arrecadação de impostos em função da crise nacional, porém se defronta com um novo problema: o IBGE atualizou a população local que, segundo o instituto, diminuiu. Com isso, Correia Pinto deverá perder R$ 200 mil por mês. Quando assumiu, Celso Rogério cortou gastos e fez uma economia em torno de R$ 50 mil. “E todo este esforço não servirá para nada por causa de uma informação errada do instituto”, afirmou. Ele pediu que o deputado e o governador Raimundo Colombo ajudem o município a convencer o IBGE a refazer o cálculo.

Outro ponto importante foi a ligação Correia Pinto-Palmeira, um trecho de quase 50 quilômetros para o qual se chegou a estudar a possibilidade de uma obra por meio de Parceria Público Privada (PPP). O público cobrou uma explicação. Gabriel Ribeiro disse que há dois problemas: com a PPP, a empresa fará a obra com o dinheiro que deixará de pagar em impostos. Primeiro, ressaltou o parlamentar, o momento é de crise e o Estado teria que abrir mão de arrecadação. Segundo, o Tribunal de Contas tem se manifestado contrário às renúncias fiscais. Depois, Gabriel Ribeiro relatou a série de pavimentações e restaurações que o Estado está fazendo da Serra Catarinense e, antes de começar uma nova obra, a prioridade é concluir as outras.

Representantes do Rotary Club solicitaram ao deputado que ele elabore um projeto de lei para que a entidade seja reconhecida como de utilidade pública, para poder receber recursos públicos. Ainda foi pedido ao parlamentar apoio para que a entidade obtenha, com a Fundação Nova Vida, equipamentos para pessoas com dificuldades de locomoção, como andadores, muletas e cadeiras de rodas.

Os vereadores que estavam no Gabinete Itinerante também encaminharam uma série de reivindicações. Entre elas, recursos para pavimentação de ruas nos bairros, praça, melhoria do campo de futebol e ainda verbas para a conclusão do parque de rodeios. Os pedidos foram recolhidos e serão encaminhados para os órgãos competentes.  

Tarcísio Poglia - Assess. de Imprensa do deputado Gabriel Ribeiro