O Observatório Social de Lages (OSL) vem trabalhando desde 2012 com o objetivo de monitorar a aplicação dos recursos públicos. Dentre muitos resultados, passando pela educação fiscal e consciência para a cidadania, até o efetivo controle dos gastos públicos, por meio da prevenção, com a correção de editais ainda antes do ato de compra, foram economizados mais de R$ 4 milhões aos cofres da Prefeitura de Lages.

Agora além da prevenção o  Observatório ganha um braço forte através do trabalho voluntário do professor do Centro Agroveterinário, aposentado , Sergio João Dalagnol, que tem feito o acompanhamento,  rotineiramente e de forma amostral, das entregas dos itens adquiridos em editais públicos, com o apoio e respaldo da equipe administrativa do OSL. 

Para o presidente do OSL , Fabiano Ventura  é sabido que muitas vezes o s fornecedores baixam os preços para poder ganhar a licitação, isso gera em alguns dos casos a tentativa de compensar com  a entrega de produtos diferentes ou quantidades diferentes do que foi licitado e esse acompanhamento garante esta correção da entrega. “Da ótica do cidadão vale para termos certeza de que nosso dinheiro está sendo bem aplicado, já pelo lado da prefeitura o acompanhamento dá respaldo para o funcionário que está recebendo os produtos mas não tem autonomia ou condições de recusar um produto em desacordo”, Fabiano contextualiza. 

O voluntário Sergio Dalagnol afirma que este é um trabalho promissor de muitos ganhos. “É necessário garantir que os itens descritos no edital do processo de compra estão sendo entregues no formato e com as características descritas, e principalmente com a qualidade necessária para o seu uso e finalidade”.

Para os órgãos públicos este acompanhamento também é considerado positivo, já que os fornecedores  têm que garantir de forma pontual a equidade do produto entregue  com o que foi ofertado em edital.

OSL identifica a falta de  mais de 200 mil metros em entrega de  papel higiênico à prefeitura de Lages

Um exemplo desta nova prática do OSL,  com resultados efetivos, aconteceu nesta semana. Na ação de acompanhamento da última segunda-feira, 11 de setembro, foram retirados aleatoriamente rolos de papel higiênico de fardos e lotes diferentes de uma carga de 600 fardos e na aferição, a partir da medida física do material foi verificada a incorreção,  pois os rolos tinham entre 21 e 26 metros, diferente da especificação posta em edital que era de 30 metros, mesma medida impressa na embalagem do produto.

O OSL recomendou a não aceitação da carga, que foi então devolvida pelo setor responsável pela recepção do material. No mesmo sentido desde que foi iniciado o acompanhamento, há três meses, já foram rejeitadas outras entregas,  como de frutas e verduras e outros produtos, que também estavam em desacordo com os itens dos editais.

Voluntariado é bem-vindo no OSL

A atuação do OSL em suas diversas frentes, prevenção e correção de processos, se torna maior ao passo de que mais força e braços se unem acerca do trabalho voluntário.  Por isso a entidade realiza campanha permanente de busca de cidadãos conscientes que possam cumprir seu papel, apoiando nas  mais diversas áreas o trabalho de observação. Para isso lança de um formulário aos interessados,  disponível em: https://bit.ly/voluntarioosl

Claine Andrade - Divulgação pelo OSL