A noite da segunda-feira (11/09) começou na Praça Joca Neves com homenagens ao escritor Névio Fernandes e a Doutora Wilma Carrilho. O Prefeito Antonio Ceron falou da importância que os homenageados têm na formação cultural de Lages e ressaltou que o Salão do Livro é um evento que faz parte de uma cidade melhor. Para o superintendente da Fundação Cultural de Lages, Gilberto Ronconi, o Salão do Livro está dentro da proposta da Prefeitura em levar cultura para todas as pessoas e agradeceu a parceria de apoiadores e secretarias parceiras da prefeitura.

Após a abertura, o escritor Fabrício Carpinejar desceu do palco e foi ao lado do público para conversar sobre amor, amizade, família e vivências. Descontraído, alegre e motivador, o gaúcho contou histórias da sua vida e da importância da humildade.  Ao final, os espectadores puderam fazer perguntas e receber autógrafos.

A programação tem sequência nesta terça-feira (12) com as apresentações culturais diurnas e a partir das 19h, as escritoras Simone Paulino e Tânia Ramos falam sobre Clarice Lispector, o debate será mediado pelo lageano Raul Arruda Filho.

O 3º Salão do Livro da Serra Catarinense acontece de 11 a 17 de setembro na Praça Joca Neves. Entre as programações artísticas nas manhãs e tardes, o público poderá encontrar livros de diversos estilos a preços promocionais e palestras noturnas com nomes como Fabrício Carpinejar e Dado Villa-Lobos. A programação completa pode ser acompanhada pelo site da Fundação Cultural de Lages, no endereço http://cultura.lages.sc.gov.br/salao-do-livro ou pela fan page no Facebook - https://www.facebook.com/FundacaoCulturaLages/.

O evento é patrocinado pela Lei de Incentivo à Cultura e Ambev, tem o apoio do Instituto José Paschoal Baggio (IJPB), Hotel Fazenda Boqueirão, Câmara Catarinense do Livro e Associação Lageana dos Escritores (ALE), e é uma realização da prefeitura de Lages através da Fundação Cultural e Ministério da Cultura.

 

Fotos: Loreno Siega (RV) - Texto: Ascom/PML