Em visita à Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages (CDL) na quarta-feira (9), onde coordenou a segunda reunião Metropolitana deste ano na Serra Catarinense, o presidente da Federação (Fcdl/SC), Ivan Tauffer, destacou como positiva a iniciativa da CDL do município em criar e organizar o Serra Catarina Festival de Inverno que está na segunda edição e, em 2017 agregou outros quatro municípios.

Neste ano, São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urupema e Urubici somaram-se a Lages e divulgaram os eventos que ocorrem nos municípios nos meses de alta temporada de inverno junho, julho e agosto. A ideia é que na próxima edição mais cidades e CDLs se engajem no projeto. “Cada região tem sua particularidade e a Federação vai atuar e buscar auxiliar ações como o Festival de Inverno. Precisamos agir em conjunto, e é nosso papel fomentar essa união”, destaca o presidente.

A presidente da CDL de Lages, Rosani Pocai, aproveitou o momento para reivindicar algumas ações da Federação para ajudar as CDLs menores, como a disponibilização de profissionais capacitados para a inscrição de projetos em editais que possam viabilizar recursos para que as Câmaras desenvolvam mais ações em suas cidades e regiões. “Eu não tenho dúvidas de que esta é a hora da Serra Catarinense e, em questão de pouco tempo o Serra Catarina vai se tornar um dos maiores festivais de inverno do país, nós vamos manter isso funcionando”.

As reuniões metropolitanas ocorrem duas vezes por ano em cada região, e é um momento para discussão de assuntos locais, de estabelecer as prioridades dos municípios e a busca incessante da união entre as CDLs.

 

BR- 282

Assunto recorrente nas reuniões da Federação, a BR-282 tem uma previsão de aproximadamente R$ 153 milhões de recursos. Na opinião do presidente, um avanço importante que trará reflexos positivos para a economia de Santa Catarina.

Para Tauffer, é fundamental a união de forças entre os diversos setores, poderes constituídos e órgãos competentes para a concretização das melhorias que o Estado necessita para estimular e acelerar a economia e, consequentemente, o comércio. “Nós, empresários geramos empregos, recolhemos impostos. É necessário juntar a força empresarial para somar ao poder público e ajudar a construir Santa Catarina”.

Feiras Itinerante e combate a pirataria

Outro assunto bastante debatido durante a reunião, se refere a realização de feiras itinerantes que se instalam nos municípios e comercializam produtos sem procedência e sem fiscalização. A Federação trabalha junto aos órgãos competentes para regularizar a situação de forma que o comércio formal não seja tão prejudicado.

 

Para isso, está para ser votada na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, a lei 210/2015 que estabelece regras aos organizadores deste tipo de comércio. A partir da lei, a realização de feiras itinerantes deverá ser comunicada com antecedência de pelo menos 30 dias antes das datas especiais do comércio, como Dia dos Pais, Natal, Páscoa. Outra regra é quanto ao horário de funcionamento que deverá ser o mesmo do comercio local.

 

O que o presidente salienta é que é necessário regulamentar a atividade e mais que isso, garantir a segurança do consumidor que adquire produtos de procedência duvidosa. Para isso, diversos órgãos como Conselho Estadual do Combate à Pirataria (Cecop), Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro/SC), Departamento de Defesa do Consumidor  (Procon) e Secretaria da Fazenda (Sefaz/SC) trabalham juntos no combate à pirataria.

 

 

Texto e fotos: Catarinas Comunicação