Pensando no desenvolvimento do turismo rural em sua plenitude, a Secretaria de Turismo, junto a uma equipe multiprofissional, desbravará os campos da Coxilha Rica nesta quinta-feira (31/03) e sexta-feira (1/04) para demarcar cerca de 40 pontos de referência daquela região. Durante a expedição haverá o levantamento sobre as ações voltadas ao turismo que já existem e o que precisa ser feito para potencializar o segmento.

De acordo com Ana Vieira, turismóloga da secretaria, o primeiro passo será o mapeamento dos pontos de interesse turístico que complementará os demais processos do projeto, que é composto por cinco etapas. “Precisamos levantar a parte arqueológica, arquitetônica, os corredores de taipas, sinalização turística e a questão ambiental. Neste primeiro momento focaremos no levantamento dos principais pontos, em seguida a equipe trabalhará cada quesito separadamente”, explica.

Após essa etapa, no mês de maio serão apresentadas as cinco áreas de estudos com ações efetivas. A produção de um mapa turístico da Coxilha Rica, com suas demandas e ações que precisam ser feitas, dará maior autonomia ao turista. Com o mapeamento, o município terá ferramentas suficientes para operacionalizar o turismo.

O ponto de encontro será na fazenda da Trindade e de lá a equipe técnica de dez profissionais, composta por especialistas em turismo, historiadores, engenheiro florestal e arquitetos passarão pelos principais pontos da áreademarcando-os com o serviço de georreferenciamento, através de um aparelho de Sistema de Posicionamento Global (GPS). 

Parceria

A Secretaria de Agricultura e Pesca é uma grande parceria da expedição e disponibilizará de mecanismos para o levantamento dos pontos a serem mapeados. Segundo Vanessa da Silva, assistente administrativo da pasta e operadora do GPS, além da identificação dos pontos haverá o registro fotográfico de cada lugar. “Possivelmente, além do mapa turístico, vamos viabilizar essas informações na internet, para que as pessoas possam ter acesso em qualquer lugar”, diz.

 

Roteiro da expedição

Estes são os pontos a serem visitados nos dois dias de expedição: Estação de Truticultura; Agroindústria Cajuru; Fazenda Dourado; Cajuru- primeiro povoamento de Lages; Fazenda João Costa; Fazenda Ferradura; Passo da Telha; Fazenda Igrejinha; Igreja dos Morrinhos; Fazenda Tijolinho; Cemitérios e Corredor de Taipas de Morrinhos; Cascata do Músico; Fazenda Santa Tereza; Fazenda São João; Três Capões; Santo Calvário; Três Lagoas; Capão do Leão; FazendaZé Valter Pinheiro Seco; Capão dos Farrapos; Fazenda Trindade; Capão do Lauro Ribeiro; Capão do Galo; Rio Penteado; Fazenda Limoeiro; Comunidade de São Jorge; Bodegão; Passo de Santa Vitória; Corredor João Machado; Fazenda Guarda Mor; Fazenda do Chinês; Fazenda Sobradinho; Igreja do Faxinal; Fazenda Santa Rita; Fazenda do Cadete e Serraria de Jacomedi.

 

Assess. de Imprensa da PML - Fotos: Nilton Wolff/ PML/ Divulgação