Uma boa reserva econômica, coragem e energia. Com isso se pode estar pronto para viajar milhares de quilômetros. Foi isso que fez a família chilena do biólogo Manuel Valdés Puga, 32 anos. Ele e sua esposa, a engenheira agrônoma Valetina Grimalt Krogh, 28, e o filho Simón Valdés Grimalt, 2 anos, prepararam as malas e decidiram percorrer, em um motorhome, os países da América do Sul. Eles são da Ciudad de Ancud (Isla do Chiloe). Longe de casa desde 21 de julho do ano passado, a família escolheu os trajetos terrestres para conhecer maravilhas naturais e arquitetônicas e conviver com gente e idioma diferentes e culturas antes desconhecidas.

Na terça-feira, 9/12 de carnaval eles chegaram a Lages e na tarde de quarta e quinta, 10 e 11/12, conheceram pontos turísticos e símbolos dos costumes serranos, como o parque ecológico João José Theodoro da Costa, praça João Ribeiro e a Catedral Diocesana. “A natureza daqui é muito bela. E as pessoas são amáveis”, garantem. O casal diz ter cruzado do Sul ao Norte do Chile, em Arica, além da Bolívia, onde percorreram cidades por quase três meses, até cruzar de Santa Cruz de La Sierra a Corumbá, no Mato Grosso do Sul, onde chegaram no dia 23 de janeiro.

A família já fez um trajeto de aproximadamente nove mil quilômetros. “Formatar produtos e roteiros é um dos nossos objetivos. O turismo é um dos segmentos da economia que mais cresce no mundo e gera trabalho e renda de forma democrática, beneficiando hotéis, restaurantes, transportes, guias, ou seja, de forma multidisciplinar”, sublinha o secretário de Turismo, Flávio Agustini.

 

Aventura pelo Estado

 

A Secretaria de Turismo foi acionada para auxiliar a família. O turismólogo Marcos Nunes os recepcionou em frente à Catedral e entregou-lhes livros e material publicitário sobre as cidades da Serra, incluindo mapas de Lages, com pontos turísticos e museus, opções de hotéis, pousadas, restaurantes, entre outras sugestões de estadia, passeios e lazer.

O secretário Flávio Agustini recepcionou a família na Pousada Refúgio do Lago, onde pernoitaram. “O Chile é um importante mercado emissor, principalmente para Santa Catarina”, ressalta. A família pretende seguir para São Joaquim e após para o litoral, em Florianópolis. Depois seguirão até a Venezuela. “Pretendemos voltar para casa dentro de um ou dois anos. É a nossa primeira grande aventura”, comenta o chileno Manuel.

 

Motorhome: a casa sobre rodas

 

O compacto de uma casa de verdade supre a necessidade diária da família chilena e ainda carrega as bicicletas para os passeios. O caminhão é formado por cozinha, cama, banheiro, armários e mesas. “Nós três dormimos juntos. O espaço é pequeno, porém, muito confortável”, diz Valentina.

 

 

Cavalgadas

 

No dia 13 de abril serão recebidos 13 colombianos que participarão de uma cavalgada na Coxilha Rica, num trabalho através de uma operadora de turismo. No mesmo mês, Lages receberá mexicanos para o mesmo fim. Já em dezembro do ano passado, durante o Natal Felicidade, duas turistas italianas visitaram Lages e também receberam suporte logístico da Secretaria de Turismo.

 

Assess. de Imprensa PML - Foto: Toninho Vieira