A equipe da Secretaria de Agricultura de Pesca fez uma avaliação, a partir de dados do Banco Central, e constatou incremento de 52% para linha de crédito agrícola nos últimos dois anos para o município de Lages. O crédito agrícola é uma das políticas presentes no Plano Municipal de Desenvolvimento Rural, que está em fase de elaboração.

O levantamento foi feito com base nos últimos 15 anos, de 2000 a 2015, e o destaque fica para os anos de 2013, 2014 e 2015, com incremento no volume de captação de crédito rural de R$ 39,75 milhões em 2013, para R$ 60,28 milhões em 2015. Segundo o secretário Moisés Savian, o crédito rural é uma das políticas de maior capacidade de transformação do produtor, com grande fomento na área. “O setor agropecuário está vivendo um bom momento em Lages, mesmo havendo recessão econômica no país”, afirma.

Esse crédito que o governo federal disponibiliza apresenta taxas de juros bastante atrativas, variando de 0,5% a 6% ao ano, menor que os juros do setor habitacional, por exemplo. Esse recurso é direcionado para o custeio de lavouras e investimentos em geral na propriedade. “Com essas duas formas de linha de crédito agrícola, os produtores têm aumentado as áreas produtivas e investido mais na agropecuária, o que influencia no aumento do PIB (Produto Interno Bruto) agropecuário do município”, diz o secretário.

Mesmo com o aumento na disponibilização de linhas de crédito, Moisés afirma que o número de contratos junto às instituições financeiras não cresceu muito. “Produtores, principalmente da agricultura familiar, têm apresentado dificuldade para conseguir o crédito. A Secretaria de Agricultura e Pesca trabalhará, ao longo deste ano, para encontrar alternativas junto aos bancos, buscando uma melhoria nos trâmites para a captação do crédito entre instituição financeira e produtor rural”, destaca.

Assess. de Imprensa da PML - Fotos: Nilton Wolff