O presidente da SC Parcerias (SC-Par), ligada ao governo do Estado, Paulo Cesar da Costa (Costinha), esteve com o prefeito interino, Toni Duarte, na tarde desta segunda-feira (23), e o secretário do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Juliano Chiodelli. O principal assunto da conversa no gabinete do chefe do poder Executivo consistiu na viagem que Costinha fará à China nesta segunda-feira, onde tratará questões pertinentes à instalação da montadora chinesa de caminhões Sinotruk no Brasil.

Na Ásia, será recebido pelo presidente da China National Heavy Duty Truck Group Co. (CNHTC), proprietária da Sinotruk, Ma Chunj, pelo vice-presidente da empresa, Liu Wei e pela Sinotruk no Brasil, Joel Anderson. “Será uma continuidade de negociações pertinentes ao acordo de acionista e a possível entrada de um investidor chinês, a estar presente nesta reunião. Efetivamente, será mais um passo neste processo”, adianta o presidente da SC-Par.

Costinha chegará à China na quarta-feira (25) à noite e retornará no domingo (29). Na quinta-feira (26) será realizada uma visita à fábrica da Sinotruk e na sexta (27) a nova empresa interessada, aos arredores de Jinan, capital da província de Shandong, na República Popular da China. A capital Pequim, entre outras, também serão visitadas.

Confiança 

A instalação da empresa no distrito de Índios, às margens da rodovia BR-282, em Lages, é uma consequência desta viagem, segundo Costinha. “O processo licitatório da terraplanagem está em seu final (encontrava-se em fase de recursos) e o que estamos fazendo agora é agilizar o acordo de acionista, algo que irá definir o sinal verde para o início da implantação, um processo de ampla negociação, envolve empresas multinacionais e com ações em Bolsa de Valores, com grandes repercussões em seu quadro acionário. São negociações demoradas, e com toda esta conjuntura econômica internacional, mais precisamente da brasileira, essas tratativas tornam-se ainda um pouco mais desafiadoras”, ressalta o presidente da SC-Par.

Mensalmente, o governo do Estado acompanha os trâmites em Brasília, já que o projeto da Sinotruk foi homologado para usufruir dos benefícios fiscais do Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores (Inovar-Auto). Um relatório de atualização sobre o assunto é destinado a cada mês ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. “O projeto vem sendo estudado e melhorado. Os engenheiros da SBTC (Sinotruk Brasil Truck Corporation) Indústria de Veículos S.A continuam trabalhando e, juntamente aos técnicos da Sinotruk chinesa, buscam melhorar a linha de montagem. O processo nunca estacionou, e o que houve foram tempos a mais. Todos os projetos automotivos no Brasil têm tido esta lentidão, o que pode ser visto como normal. Um projeto desta envergadura é demorado, naturalmente. É preciso haver compreensão”, reitera Costinha.

Assess. de Imprensa da  PML - Fotos: Márcio Ávila