A iniciativa da Secretaria de Meio ambiente e Serviços Públicos para o recolhimento e destinação correta do lixo eletrônico mobilizou a comunidade dos dois bairros mais populosos do município. No sábado (21), moradores do Santa Helena e do Guarujá puderam descartar os materiais eletrônicos que não possuem serventia, de forma correta. A campanha de recolhimento de materiais eletrônicos é uma novidade no município, uma vez que, nas últimas edições do Margem Limpa, foram encontrados vários eletrônicos jogados nas margens do rio Carahá.

A coleta aconteceu no período da tarde e os moradores entenderam a proposta da secretaria. “Recolhemos uma média de 200 volumes de lixo eletrônico, entre eles aparelhos de TV, rádio, secadores de cabelo, celulares, computadores pilhas e lâmpadas”, explica o secretário Mushue Hampel. Os caminhões passaram por todas as ruas dos bairros durante a tarde de sábado e todo o lixo recolhido será encaminhado à empresa Eco Centro Sul, licenciada pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma) para dar destinação correta aos resíduos.

Houve a sensibilização das pessoas, que aprovaram a iniciativa e fizeram sua parte. “Esses equipamentos são altamente nocivos ao meio ambiente quando não têm destinação correta. Nosso trabalho, além de realizar o recolhimento, é informar as pessoas sobre os riscos que eles trazem. Assim o descarte no meio ambiente se torna menor”, enfatiza o secretário.

Ponto de coleta permanente

Quem passava pela rua Recife, no Santa Helena, se surpreendia com a quantidade de eletrônicos em frente à residência do empresário Alcenir José Balbinoti. Ele trabalha no conserto dos equipamentos e muitas vezes as pessoas levam o material, mas não retornam para buscá-lo, o que gera acúmulo em seu ambiente de trabalho. “Fiquei sabendo da campanha e aproveitei para me livrar de mais de 30 equipamentos entre aparelhos de som e TV, que estavam ocupando espaço”, afirma.

O projeto terá continuidade ao longo do ano, em parceria com o Recicla CDL, contemplando outros bairros. Um ponto de coleta de materiais eletrônicos funciona de forma permanente no Terminal Rodoviário Dom Honorato Piazera, na avenida Dom Pedro II.

Assess. de Imprensa da PML - Fotos: Toninho Vieira