Lages conseguiu destaque através do concurso que escolheu o melhor projeto de adequação e requalificação do Mercado Público e foi citada na revista Projeto Design, especializada em arquitetura e renomada nacionalmente. A revista é o principal veículo brasileiro dedicado à arquitetura profissional. Referência há 36 anos no mercado, publica mensalmente os melhores e mais relevantes projetos nacionais e internacionais, além de entrevistas, artigos e notícias do setor.

Na reportagem intitulada “Na praia dos concursos, a busca por um lugar ao sol”, com referência a projetos futuros para revitalização e readequação de prédios de instituições importantes Brasil a fora, o vencedor do certame realizado em Lages entrou no rol dos melhores. “É um privilégio estar em uma das reportagens da revista que pinçou os melhores projetos de arquitetura do Brasil. Ser citado em uma revista como esta requer qualificação e ousadia, pois se tratam de projetos contemporâneos dos melhores profissionais do país”, comenta o secretário de Planejamento e também arquiteto, Jorge Raineski.

O concurso foi realizado no fim do ano passado, tendo como vencedores os arquitetos Henrique Zulian, Vinícius Figueiredo, Talita Broering e Vito Zanatta, parceiros no projeto. Eles deixaram para trás mais de 40 propostas, enviadas por profissionais de diversas regiões do país, que visavam requalificar a edificação construída nos anos 1940 e caracterizada por seu estilo déco.

O edital determinava como pré-requisito para o concurso projetos que mantivessem a estrutura do edifício que é considerado patrimônio histórico. “O vencedor se distanciou dos demais pela qualidade e proposição de atender todas as exigências e critérios. Surpreendeu-nos tanto pela beleza quanto pela solução técnica, ambientalmente correta, e por uma nova leitura de cidade”, avalia Raineski.

Boa notícia

Após a escolha do projeto que melhor se enquadrou nas proposições do edital, o desafio seria a captação de recursos para sua execução. Segundo o secretário de Planejamento, Jorge Raineski, os trabalhos estão em fase de elaboração do projeto executivo. A partir daí será realizado o orçamento de quanto custará a execução da obra. “A boa notícia é que através de uma parceria com a Secretaria de Agricultura e Pesca, através do secretário Moisés Savian, já tivemos sinal positivo quanto ao aporte de recursos, em Brasília. Em breve seremos recebidos no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para a apresentação do projeto”, afirma Raineski.

Assess. de Imprensa da PML - Foto: Divulgação