Na média,em várias regiões do Brasil,cerca de 20% da mão-de-obra em Segurança Privada é composta por mulheres.

A crescente procura pelo perfil feminino se deve ao interesse das empresas por uma abordagem mais suave em situações em que o contato com o público é direto, como bancos, condomínios e prédios residenciais e comerciais.

O salário mensal segue o piso da categoria e ambos, mulheres e homens, recebem a mesma remuneração, o que contribui para atrair candidatas e elevou em 140% o percentual de mulheres no mercado de trabalho.

Faça sua preparação com a Fera Formação em Segurança Privada. Maiores Informações 49 3221-9810.