O prefeito interino Toni Duarte recebeu em seu gabinete, na tarde desta segunda-feira (26), empresários da Sanovo Greenpack, especializada na fabricação de embalagens para armazenamento e condicionamento de frutas e ovos, empreendimento que teve a informação da sua instalação confirmada durante lançamento oficial em agosto do ano passado, com a presença do presidente da empresa na América do Sul, Ernesto W. Schönbrod, cônsul da Dinamarca no Uruguai. Toni recebeu o gerente-geral da Sanovo, Edson Roberto Donzeli; o gerente nacional de vendas Luiz Cláudio Mendes e o representante comercial em Santa Catarina, Arteneo Santos Bez Batti.

A reunião foi motivada para que Toni, os empresários e os secretários de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, e de Infraestrutura, Álvaro Mondadori, e de Planejamento, Jorge Raineski, discutissem o andamento do processo de instalação do empreendimento e a necessidade de celeridade na burocracia exigida. O projeto está pronto, somente com necessidade de ajustes mínimos. “O que couber à administração municipal será feito para acelerar os trâmites”, pontua Toni.

A construção deve ser iniciada ainda neste primeiro semestre, com previsão de inauguração no fim do ano. “Lages nos chamou a atenção por sua forte vocação para a industrialização”, comenta Donzeli. A fábrica estará situada à avenida Victor Alves de Brito, bairro São Miguel, próximo à Companhia de Bebidas das Américas (Ambev) e ao acesso a Painel (rodovia SC-114). A área territorial compreende 80.358 metros quadrados. Cerca de 150 postos de trabalho deverão ser abertos.

Investimentos

A Sanovo pertence ao grupo dinamarquês Thornico desde 2007. A Thornico está no Brasil há 40 anos; trata-se de uma das corporações mais respeitadas da Europa, composta por 120 empresas, chegando ao Sul do Brasil através da indústria de bandejas para maçãs e ovos, com visão de mercado em Lages num raio de 120 quilômetros, atingindo grandes nomes frutíferos, como São Joaquim, Fraiburgo e Videira (SC) e Vacaria (RS), abrangendo mais de 85% do mercado.

Com sistema robotizado, a Sanovo surge no cenário industrial com tecnologia de ponta e mundial, já que o equipamento de grande porte a ser utilizado em Lages será importado da Dinamarca. A máquina tem custo de aproximadamente R$ 16 milhões, devendo chegar ao Brasil em setembro. A primeira etapa de investimentos próprios compreende em torno de R$ 30 milhões. Se somadas as três etapas de investimentos o montante pode chegar perto de R$ 120 milhões. Em Lages, a capacidade de produção aumentará em 22%. A meta é chegar a produção de 50 milhões de embalagens por ano, com capacidade de até 70 milhões e projeções de ampliação de linhas de saída.

 Plano Diretor

Foi mencionado, além disto, apontamentos dos cronogramas físico e financeiro, localização estratégica próxima a rodovias, perspectiva econômica, entre outros. O secretário de Planejamento, Jorge Raineski, reiterou que já foi discutido junto ao Conselho Municipal de Desenvolvimento Territorial (CMDT), o Plano Diretor, e foi delimitado entre o trecho desde o bairro Penha, no trecho que desemboca até o acesso à SC-114 até o trevo de acesso a São Joaquim e à BR-282, como área preferencialmente industrial e de prestação de serviços. Foi definida uma faixa de 500 metros para implantações fabris, prevendo evitar transtornos quanto ao choque com áreas urbanas populacionais.

 Assess. de Imprensa da PML - Fotos: Márcio Ávila