Em concorrida coletiva de imprensa realizada há pouco, em seu gabinete, o prefeito Elizeu Mattos, acompanhado de todos os Secretários Municipais e do Procurador Geral do Município, Dr. Fabrício Reichert, se pronunciou sobre o episódio da prisão de seu motorista, Antônio Carlos de Simas (Toninho), além do Secretário da Semasa, Vilson Rodrigues da Silva, acompanhado de dois funcionários da empresa Viaplan, que presta serviços à Semasa. A prisão aconteceu ontem à noite (12/11), por policiais do GAECO, num apart hotel no bairro Coral, quando Toninho estaria recebendo uma mala contendo R$ 165 mil em espécie (dinheiro vivo).

“Estou tão surpreso quanto vocês sobre o fato. Eu não tinha conhecimento de nada. Estou triste e lamento muito a situação. E desde o momento que fui informado, abrimos as portas da Prefeitura para que o GAECO tenha acesso a qualquer tipo de informação que seja necessária. Queremos uma ampla, irrestrita e completa apuração dos fatos”, destacou o Prefeito. Ele acrescentou ainda que afastou imediatamente os dois servidores públicos envolvidos de suas funções, Toninho e Vilson Rodrigues, e que estão presos na  Polícia desde ontem à noite.

Viaplan não participou da licitação da Semasa

Elizeu Mattos disse estar muito triste com o episódio. “O Toninho trabalhava há 12 anos comigo”, falou. “Era uma pessoa de minha absoluta confiança”, sustentou. “Mas aqui na Prefeitura qualquer servidor – prefeito, vice ou secretário – ninguém pode roubar. E não posso ser responsabilizado pelo que fazem os servidores em sua vida privada”, explicou  o prefeito. “Eu só falo com empresários ou com empresas que prestam serviços para a Prefeitura quando precisa cobrar agilidade em alguma obra. E falo sempre pelo meu celular ou pessoalmente. Quem me conhece sabe que sempre faço assim. Podem grampear meu telefone que não tenho nada a esconder. Minha vida sempre foi pautada pela transparência. E assim vai continuar sendo”, assegurou o prefeito.

“A cidade não pode parar”

Fabrício Reichert acrescentou que a Prefeitura fornecerá qualquer documento que seja necessário e abrirá as portas da Polícia ou da Justiça para que o caso seja devidamente esclarecido e apurado. E que já foi aberta um Processo Administrativo para apurar e investigar o assunto junto à Semasa.  “Enquanto isso, nós vamos nos concentrar nas obras e projetos em andamento. Lages  e seus moradores, além da Prefeitura,  não podem parar em função de um caso que queremos acreditar seja isolado. Se for o caso, nós mesmos vamos abrir todos os documentos e apurar  tudo a respeito da Semasa. Isso desde o ano em que o serviço foi municipalizado, lá atrás”, deixou claro o prefeito Elizeu.

Reichert acrescentou que até agora a prefeitura não teve acesso aos autos da investigação. “Não falamos com o Toninho e com o Vilson até agora. E vamos nos inteirar melhor dos fatos assim que tivermos acesso oficial à documentação”, finalizou o Procurador Geral do Município.

O clima na prefeitura era de bastante tristeza e apreensão com o ocorrido. 

Entenda o caso: 

Mala cheia de dinheiro e prisão de três pessoas - uma delas com cargo comissionado na Prefeitura de Lages

Elizeu receberá a imprensa ainda na manhã desta quinta-feira

"Estamos investigando um esquema reiterado de corrupção", diz promotor sobre operação "Água Limpa"

Vereador Marião vai protocolar pedido de CPI na Câmara para investigar Semasa

Viaplan já recebeu R$ 10,2 milhões da Semasa de janeiro a novembro, SEM LICITAÇÃO

 

Texto e fotos: Loreno Siega – Revista Visão