Na prova de Construções em Alvenaria – modalidade de Construção Civil – que está sendo realizada na  Olimpíada do Conhecimento 2013, em Lages, chama atenção entre os professores avaliadores  a presença de um rapaz  com apenas 18 anos de idade que desempenha a função de “avaliador líder”, ou seja,  uma espécie de chefe de equipe, responsável pela palavra final em termos de notas para os competidores de  três diferentes modalidades do setor. Alto, magro, com a barba recém aparecendo, apesar da pouca idade, na verdade o jovem é um veterano em conhecimento.


Ele se chama Ariel Bertoluzzi. É de Blumenau. E há apenas dois meses  foi contratado pelo SENAI daquela cidade para ensinar outros jovens a aprenderem os segredos do ofício das construções em alvenaria. Em 2011, quando estudava Aprendizagem Industrial naquela unidade, ele disputou a etapa estadual da Olimpíada na modalidade Construções em Alvenaria. E obteve a medalha de ouro. Continuou estudando. E obteve a pontuação exigida para disputar a etapa nacional, em 2012. Trouxe novamente a medalha de ouro, deixando para trás 16 outros competidores.

 “Depois disso me preparei seis  meses para o World Skill – a etapa mundial”, contou. “Consegui a muito custo a pontuação necessária para representar o Brasil na  prova, que aconteceu  em julho deste ano em Leipzig, na Alemanha. E de 24 competidores, fiquei entre os 10 primeiros”, contou Ariel, que cursa o 3º. Semestre de Engenharia Civil na FURB (Blumenau).

 “Aprendi muita coisa na etapa mundial,  que agora estou repassando para meus alunos. Lá na Europa eles trabalham com outros tipos de materiais. E a tecnologia também é diferente. Até o jeito de assentar tijolos é feito de outro modo. Isso tudo estou trazendo para nossos alunos”, explicou. Na Olimpíada do Conhecimento de Lages, Ariel está acompanhando as provas de três alunos na modalidade. “Os critérios de avaliação são bem objetivos. Vai vencer quem tiver as melhores notas. Precisamos levar o melhor aluno para bem nos representar na etapa nacional”, encerrou o jovem prodígio.

 

Loreno Siega - Assess. de Imprensa do SENAI em Lages