Com apenas 22 anos em atividades, empresário de Curitibanos tem 192 lojas e faturou R$ 530 milhões em 2012. E agora também investe na indústria com a Móveis Curitibanos, Estofados Catarina e fábrica de espumas e colchões Berflex.

\"\"

Em agosto do ano passado, a CDL Jovem de Lages realizou o 1º Workshop Troca de Ideias. Na oportunidade, um dos convidados para contar sua experiência empresarial aos jovens lageanos foi o Sr. Nilso Berlanda, da Rede de Lojas Berlanda, com sede em Curitibanos. E ontem (22/04), a convite do próprio Berlanda, um grupo da CDL Jovem fez uma visita às empresas do grupo, naquele município.

\"\"

Pela manhã, Berlanda, acompanhado de Gisa Toledo, Laércio Cabral e Nathaly, colaboradores que atuam no setor de RH, Administração e Marketing, receberam o grupo de lageanos. A primeira atividade foi apresentar alguns dados sobre a rede de lojas, que hoje conta com 192 diferentes unidades. São 185 lojas em Santa Catarina e sete no Rio Grande do Sul.

\"\"

Grupo tem várias empresas

Em seguida, Berlanda e os outros colaboradores apresentaram também os demais negócios do grupo: uma agência de publicidade (administrada pela filha de Berlanda, Aline, que é publicitária), um posto de combustíveis em Curitibanos (que emprega 25 colaboradores diretos), uma indústria de móveis (Móveis Curitibanos – que emprega 70 colaboradores diretos), uma indústria de estofados (Estofados Catarina – que funciona dentro da Penitenciária de São Cristóvão do Sul e que emprega 70 detentos), uma importadora de produtos da China e a indústria mais recente, uma fábrica de espumas e de colchões (que começou suas atividades há 30 dias e que deverá empregar até o final deste ano de 70 a 100 colaboradores).

\"\"

Indústrias

Como as lojas Berlanda vendem grande quantidade de móveis, “resolvemos colocar uma indústria, aproveitando a matéria-prima fornecida aqui pela Berneck de Curitibanos”, explicou Nilson Berlanda. “De tudo o que a nossa rede de lojas vende, 30% são móveis. E em pouco mais de dois anos em operação da nossa indústria, nós já fabricamos 30% de todos esses móveis”, complementou. “Ganhamos com a indústria e também com o comércio. Agregamosvalor e faturamos nas duas pontas”, informou. O mesmo acontece com a fábrica de estofados. E o mesmo vale agora com a fábrica de espumas e colchões. “Nós vendemos em média 10 mil colchões por mês em nossas lojas. Então, se vendermos pelo menos 4 a 5 mil desses colchões de nossa própria fabricação – a BerFlex – estaremos viabilizando a indústria e gerando um novo negócio”, explicou.

\"\"

Agência de Publicidade e Importadora

Já com relação à agência de publicidade, Berlanda notava que para cada campanha publicitária que precisava contratar, 20% de todo o valor gasto em mídia ficava com as agências. E isso representava vários milhões por ano. “Então resolvemos abrir uma agência para atender as necessidades do grupo. Esse dinheiro fica no próprio grupo, gera mais empregos e nos atende de forma exclusiva e mais rápida”, argumentou. O mesmo vale para os produtos chineses. “O que é fabricado na China, com boa qualidade, e que a gente não consegue a preços competitivos no país, importamos e vendemos em nossas lojas. A maioria das grandes empresas já faz isso. Ganhamos em escala”, explicou.

 \"\"

Faturamento de R$ 530 milhões em 2012

O grupo de lageanos, à tarde, fez visitas à Central de Distribuição (CD) do grupo Berlanda, localizado em vários barracões ao lado do prédio administrativo, onde fica o depósito central de mercadorias a serem distribuídas às várias lojas. Depois fez visitas às várias indústrias: Móveis Curitibanos, Berflex (indústria de espumas e colchões) Estofados Catarina (fábrica de estofados, dentro da penitenciária de São Cristóvão do Sul). Com as várias empresas, Berlanda emprega diretamente 1.885 pessoas (sendo em torno de 550 só em Curitibanos), além de outros 450 empregos terceirizados. O faturamento total do grupo em 2012 foi de R$ 530 milhões (quase R$ 1,5 milhão por dia corrido do ano). A meta para 2013 é crescer pelo menos 20% e chegar a um faturamento de R$ 636 milhões.

\"\"

Texto e Fotos: Loreno Siega – Sinergia Comunicações Ltda