A tese de mestrado do médico intensivista do Hospital Governador Celso Ramos (HGCR) Evandro Tostes Martins revela que Santa Catarina ocupa o 6º lugar no ranking de óbitos por acidentes com motocicleta no Brasil. A taxa chegou a 8,5 para cada 100 mil habitantes em 2009. O estudo foi apresentado ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Estado de Santa Catarina (UFSC) em 2011.

No Brasil, os acidentes de trânsito são a segunda maior causa externa de óbitos. De acordo com a tese, isso se deve ao aumento da frota nacional de automotores, principalmente de duas rodas, impulsionado pelo ciclo favorável do desenvolvimento econômico. Em 2009, a taxa de motorização em Santa Catarina atingiu o 5º lugar, com 127 motos para cada 1000 habitantes. “O resultado foi um aumento expressivo dos acidentes”, destaca Evandro.

O estudo aponta também o aumento do número de adolescentes e jovens envolvidos em acidentes com motocicletas. Em 2008, a taxa de óbitos entre 15 e 19 anos foi de 7,5 por 100 mil habitantes. Já entre 20 e 39 anos, a taxa alcançava 8,8 óbitos para cada 100 mil habitantes.

Fonte: Diário Catarinense - 12/05/2012